Quarentena X Produtividade

Olá menines, tudo bem? Hoje vamos falar sobre um assunto muito importante que eu tenho certeza de que você vai se identificar, independentemente de qual seja sua profissão, de quais sejam seus gostos, ou mesmo se você está em casa ou trabalhando fora, se trabalha home office, e se é sua primeira experiência com home office ou se já é rotina. Com o mundo todo em quarentena, estamos passando por um período de incertezas: com relação à nossa saúde, com relação à nossa segurança, ao trabalho, ao futuro econômico, aos nossos projetos, estudos. 

Ao mesmo tempo, temos que nos adaptar a uma nova forma de "viver" por um período que ainda não sabemos o quanto vai durar. Trabalhar em casa ou não poder trabalhar, o cuidado constante ao sair de casa para atividades básicas que nos lembra que estamos lidando com um inimigo invisível e que todo cuidado é pouco: tudo isso é um desafio.

É possível se manter produtivo na quarentena?


É normal se sentir ansioso, com medo, com receio do que há por vir. Nós estamos diante de uma crise sem precedentes para a nossa geração, enfrentando algo totalmente novo, e para piorar, num governo que nos enche de incertezas a cada dia. Outro fator importante a se lembrar, é que o Brasil lidera o ranking mundial da ansiedade: de acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de 18,6 milhões de brasileiros enfrentam o problema, no país com o índice mais alto de ansiedade no mundo.

E contudo, temos a difícil missão de levar nossas vidas como possível, para quem trabalha em casa, cumprir suas obrigações, para quem continua na linha de frente, cumprir suas obrigações com o "adicional" de não poder se isolar e com isso, mais uma preocupação. Não é fácil.

E diante dessa fase de incertezas, muito se fala em "aproveitar" o momento para estudar, para fazer novos cursos, para usar o "tempo livre" e ser produtivo. Seria ótimo ser produtivo o tempo todo, afinal, sem academia, sem trajetos de ida e volta ao trabalho ou faculdade que para uma grande maioria chega a mais de quatro horas por dia e sem as horas de lazer aos finais de semana, sobra muito tempo na nossa "nova rotina". E que ótimo que tantas pessoas conseguem ser produtivas, organizadas, focadas, mas devemos lembrar que estamos vivendo um período de crise, e não um retiro. Não é todo mundo que consegue acordar, arrumar a casa, trabalhar sem distrações, estudar com ótimo desempenho, e ao final do dia verificar todas as tarefas concluídas com sucesso, e ESTÁ TUDO BEM. 

Você entra em uma determinada rede social: notícias ruins. Entra em outra rede social: positividade forçada. E qual dos dois pode ser mais prejudicial para quem já se sente ansioso ou com medo? As notícias ruins nos deixam com medo, aumentam nossos níveis de estresse, insônia. Já a "positividade forçada", aquela que insiste em dizer que este é um "ótimo momento" (e sejamos sinceros, não é um ótimo momento) para você aproveitar e colocar seus projetos em dia, por exemplo, faz com que um monte de outras pessoas que não estão conseguindo exercer sua produtividade se sintam piores: o paradoxo de se sentir ansioso, não conseguir produzir o "suficiente", se cobrar por estar sendo improdutivo e se sentir mais ansioso. 

Se você se sente assim, saiba que não é só você, e que não tem nada de errado, e quando você perceber que não está conseguindo finalizar suas tarefas com eficiência, se dê um tempo. Faça algo diferente, assista algo diferente, escute uma música nova, ou simplesmente não faça nada. Você tem esse direito e principalmente, você DEVE respeitar seus limites! Não é nada saudável sobrecarregar sua saúde emocional - e mental - num momento em que você deve justamente se cuidar, então coloque-se como prioridade em meio a todos os seus afazeres, entenda o seu ritmo e aceite o seu tempo.

Não adianta você tentar meditar, fazer ioga, atividades físicas, pintar uma parede, plantar uma árvore, tentar criar mil coisas novas, se você não respeitar os seus momentos. Você precisa entender que, se você não está conseguindo fazer agora, é melhor fazer depois. A frustração pode e muito provavelmente vai te trazer um sentimento ainda maior de ansiedade por não conseguir executar as coisas que você planejou fazer, então não vale a pena quebrar a cabeça em coisas que você pode resolver depois. E não vale aquela história de "não deixe nada para depois", o que vale agora é você entender quais são os seus limites neste momento, entender qual é o seu momento de produzir e qual é o seu momento de se recolher, e se respeitar. Cuide de você.
__
                                           

Espero que tenha gostado do post de hoje, e acompanhe o blog Doce Maldade Feminina também no Facebook para ficar por dentro de todas as dicas de lazer, playlists, além de dicas de filmes e séries, beleza, moda e muito mais! Me siga também no Instagram, sempre dou dicas por lá! Se inscreva no meu canal no YouTube para me conhecer melhor e conversarmos sobre os mais diversos assuntos! Um beijão e até a próxima 😘


Comentários