Pular para o conteúdo principal

DESTAQUE:

Jeans Sustentável e Preços Acessíveis: É possível?

 Olá, menine! Tudo bem? No post de hoje vamos falar sobre jeans sustentáveis e qual é a importância de optarmos por peças com produção mais sustentável. Mas antes disso, quero deixar claro que: é impossível exercer uma produção ou consumo 100% sustentável, o que podemos (e devemos) fazer é nos conscientizar sobre a forma que consumimos e fazer as melhores escolhas possíveis. Quando eu falar, ao longo do texto, que são "jeans sustentáveis ou mais sustentáveis", entendemos que são produzidos com o menor impacto possível para o meio ambiente, mas ainda assim, é gerado um impacto.   Já falei aqui no blog sobre a importância de termos controle sobre o nosso consumo (clique aqui ) e recentemente sobre a diferença entre moda sustentável e a moda consciente , e como podemos exercer uma moda mais consciente, até que a sustentabilidade chegue ao alcance de todos (clique aqui para ver!). Hoje, as marcas com jeans mais sustentáveis que você vai ver neste post, são marcas conhecidas, que

Resenha: Olhos Que Condenam

Olá menines, tudo bem? Segunda-feira, friozinho pede aquela sessão pipoca pra descansar depois do trabalho, então que tal começar uma série nova? E a dica que eu tenho para você hoje é bem das polêmicas, lançamento recente da Dona Netflix que mal chegou e já está dando muito o que falar: Olhos Que Condenam.

Dica de Série: Olhos Que Condenam
Imagem: Reprodução.

Sinopse de "Olhos Que Condenam"

Baseado em fatos reais, Olhos Que Condenam conta a história de cinco garotos adolescentes que foram acusados e presos injustamente por um crime que não cometeram. Em uma noite no parque, na primavera de 1989, uma mulher é atacada, sofrendo agressões físicas e sexuais que a deixam à beira da morte. Todas as suspeitas caem sobre um grupo de garotos que estava no mesmo parque onde ela foi atacada. Os cinco adolescentes sequer se conheciam, mas ao serem levados à delegacia, foram interrogados, e coagidos a admitirem envolvimento com o crime, acusando uns aos outros. Os jovens Antron McCray, Kevin Richardson, Yusef Salaam, Raymond Santana e Korey Wise cumpriram pela de 12 anos, e ao saírem em liberdade já eram homens adultos.

Opinião: Olhos Que Condenam

A série começa mostrando o dia-a-dia de cinco adolescentes comuns, e já no primeiro capítulo é grande a aflição que o espectador tem ao ver cinco garotos sendo acusados por algo que não cometeram. A coação que eles sofrem por parte dos investidores é bem angustiante, e vem à tona o sentimento de revolta com aquela situação que nós sabemos que está totalmente errada e injusta. Claro que, o ponto principal para que cinco garotos negros fossem acusados sem provas foi o racismo, que na época era ainda muito latente nos Estados Unidos (hoje em dia ainda é, mas já foi muito pior). Uma equipe composta por detetives, policiais, e um júri brancos, investigando o estupro de uma mulher branca, era muito mais provável que visse a culpa nos jovens negros, mesmo sem nenhuma prova. Daí que surge o nome da série The Way They See Us, que traduzido para o português ao pé da letra quer dizer A Forma Como Eles Nos Vêem, enxergando o negro na sociedade sempre como inferior e criminoso.

Olhos Que Condenam
Cena de "Olhos Que Condenam. Imagem: Reprodução.

Com relação à produção, um trabalho de fotografia, cenário e figurinos bem realistas da época e na trilha sonora clássicos do hip hop dos anos 1980/1990. Olhos Que Condenam tem apenas quatro episódios, que são suficientes para contar a história, porém uma coisa que chamou atenção foi o fato de haver um episódio inteiro dedicado a mostrar a trajetória de Korey na prisão, enquanto para os outros personagens, foi contado de maneira bem reduzida, e eu particularmente acredito não só que isso deveria ter sido mais explorado, pois dessa forma dá-se a entender que um personagem é mais importante que os demais, e caso houvesse um episódio dedicado inteiramente e individualmente a cada um dos jovens, a série seria ainda mais emocionante, criando uma maior proximidade entre o espectador e a história de cada um. O elenco também trabalha com um talento ímpar, impressionante como atores tão jovens conseguem ser tão realistas.

Uma história emocionante, que apesar de todo o drama angustiante, oferece um desfecho reconfortante, com um enredo que prende o espectador pela ansiedade de justiça. Uma série curta que dá para assistir tranquilamente em um dia, com apenas quatro episódios de cerca de uma hora cada, recomendada para maiores de 18 anos por conter cenas violentas. Criação e direção de Ava DuVernay, no elenco central conta com Jharrel Jerome como Korey Wise, Jovan Adepo como Antron McCray e Caleel Harris como Anton McCray jovem, Chris Chalk como Yusef Salaam e Ethan Herisse como Yusef Salaam jovem, e Freddy Miyares como Raymond Santana e Marquês Rodriguez como o Raymond Santana jovem Justin Cunningham como Kevin Richardson e Asante Blackk como o Kevin Richardson jovem.
__


  Quem sou eu?

Oi! Eu sou Kátia Malagodi, criadora do DMF, publicitária, modelo, vegetariana, apaixonada por moda sem regras, beleza sem crueldade, livros e música. Criei o blog DMF em 2016 pra compartilhar algumas ideias, e de lá pra cá aprendi muito e me apaixono cada vez mais pelo que faço! Me siga no Instagram @katiamalagodi pra acompanhar mais dicas e conhecer um pouco da minha rotina sem rotina, e siga o @docemaldadefeminina também pra acompanhar dicas exclusivas do Insta! Te encontro por lá!

Comentários

Mais Lidas: