The Delta Saints

Olá menines, tudo bem? Hoje é sábado, dia de quê? De #tocarock! Na verdade todos os dias é dia de rock, mas aqui é dia de playlist pegando fogo, e a da vez é desses caras super talentosos, lindos, que me emocionam e que têm uma identidade muito única no rock atual: estou falando dos super rockers do The Delta Saints!

The Delta Saints
The Delta Saints. Imagem: Reprodução.


Sobre The Delta Saints


Os caras são de Nashville, Tennessee, o The Delta Saints começou em 2017, quando os amigos Ben Ringel e David Supica se conheceram na Univerdidade de Belmont e começaram a tocar juntos. Na sua formação atual, conta com os super talentosos Ben Ringel (guitarra e vocal), Nate Kremer (guitarra e teclados), Dylan Fitch (guitarra), David Supica (bateria) e Vincent Williams (percursão). Os caras possuem ao todo sete álbuns gravados: o primeiro em 2009 Pray On, em 2011 A Bird Called Angola, também de 2011 o EP The Delta Saints, em 2012 Rockpalast "Live from Bonn, Germany" (DVD), em 2013 gravaram Death Letter Jubilee, 2015 Bones e em 2017 o álbum Monte Vista.

The Delta Saints por Kátia


Com muitas influências do rock and roll clássico, da era setentista, do bom e velho blues e algumas pitadas de folk, os caras tem influências fortíssimas de bandas como Led Zepelin e Beatles. O Delta Saints tem uma pegada instrumental muito retrô, e alguém que não conhece a banda quando escuta pela primeira vez tem a sensação de estar ouvindo uma banda de 50 anos atrás, o que eu acho o máximo, porque com tantas bandas novas e subgêneros diferentes, os caras conseguem resgatar a característica que deu origem a tanta diversidade no rock. Muito teclado, percussão, gaita, guitarras estridentes mas no "tom" clássico do rock fazem o estilo dos caras ser clássico e ao mesmo tempo único. Além de tudo isso, o vocal de Ben é incrível, como se você estivesse de fato escutando um vocalista de uma banda de blues dos anos 70.

The Delta Saints tem músicas divertidas, sempre muito alto astral, melodias alegres que eu duvido que você vai conseguir ouvir sem ter vontade de dançar. As músicas mais sensacionais, na minha opinião, são Heavy Hammer que é super agitada e dançante, Dust que é mais pesada em sonoridade e melodia, com um tom mais sério e explora muito o talento do Ben no vocal, além de ter um solo de guitarra delicioso e instrumental sensacional. Boogie tem uma pegada muito blues, lembra muito o estilo de Jimmy Page e David Coverdale juntos, com muita gaita, é uma música mais agitada. A música California é um verdadeiro deleite, já começa com uma introdução sonora retrô-futurista e tem uma melodia apaixonante. A música Are You, na minha opinião, é como uma viagem no tempo. 

Esteticamente falando, é possível notar essa característica da banda no estilo dos caras e nos trabalhos visuais. O videoclipe de "Heavy Hammer" traz muito essa influência dos anos setenta (que eu amo demais) no trabalho de fotografia, efeitos psicodélicos, iluminação e figurino. A maioria dos vídeos disponíveis foram gravados ao vivo, mostrando que eles são talentosos de qualquer jeito.


E esta é mais uma banda super talentosa que eu estou amando muito e quero muito que todos conheçam, porque os caras são novos na estrada e ainda pouco conhecidos mundialmente, mas tem talento para ganhar o mundo e trazer o estilo do bom e velho rock de volta! Agora chega de falação e dá logo play nos vídeos, salva essa playlist e TOCA ROCK!



Espero que tenha gostado da dica de hoje, e acompanhe o blog Doce Maldade Feminina também no Facebook para ficar por dentro de todas as playlists, além de dicas de filmes e séries, beleza, moda e muito mais! Me siga também no Instagram, sempre dou dicas por lá, principalmente das bandas que escuto! Se inscreva no meu canal no YouTube para me conhecer melhor e conversarmos sobre os mais diversos assuntos! Um beijão e até a próxima 😘

Comentários