O Menino Que Descobriu O Vento

O que dizer desse filme que quando assisti só chorei mas amei pakas? Bom, quem acompanha os lançamentos da Netflix sabe que eles estão mandando super bem em produção, mas O Menino Que Descobriu O Vento, em especial, além de ser bem produzido é uma das histórias reais mais comoventes que eu já tive o prazer de assistir.

O Menino Que Descobriu O Vento
Imagem: Reprodução.



Baseado na história de William Kamkwamba, um jovem estudante e filho de agricultores, William mora em uma aldeia no Malauí, e trabalha consertando rádios. Passa boa parte de seu tempo procurando por equipamentos eletrônicos que poderá aproveitar de alguma forma, em um ferro velho de sua cidade. Teve poucas chances de estudar, pois quando conseguiu iniciar os estudos em uma escola local, a aldeia passou a sofrer por uma crise econômica decorrente das secas, que não só prejudicou toda a colheita como impediu que os agricultores continuassem com suas plantações.  Por causa disso, seu pai não tinha como arcar com as despesas escolares dele, que foi proibido de continuar frequentando as aulas. Apesar de ser impedido de estudar, William assistiu as aulas escondido por um período, tempo suficiente para que ele mudasse a vida de todos à sua volta.

William dedicou todo o seu tempo disponível, o que não era muito, para estudar ciências, aproveitando ao máximo todo o conhecimento dos poucos livros que tinha na simplória biblioteca da escola, e descobriu a energia eólica. Intrigado com o que poderia fazer, encontrou uma forma de drenagem da água para as lavouras que acabaria com o problema das secas e permitiria que os agricultores voltassem a plantar. Após enfrentar muita resistência das pessoas, principalmente de seu pai, William construiu um moinho de vento com os materiais mais precários possíveis: troncos de árvores, a roda de uma bicicleta velha e telhas usadas encontradas no lixo. E assim, William conseguiu o que planejava, e implantou o sistema de drenagem da água que ajudou que todos saíssem da situação de fome em que se encontravam.

Imagem: Reprodução.

O Que Eu Achei de O Menino Que Descobriu O Vento

Bem, pelo resumo do filme já dá pra você saber que é uma baita história de superação, inspiradora, que faz a gente perceber que nós temos sim o poder de sempre sermos melhores, de fazer melhor e de fazer o bem. Mas além disso, o filme traz uma realidade extremamente dura, desumana, que nos faz perceber o quanto somos abençoados, não importa qual seja o nosso problema. Que muitas vezes não percebemos as coisas boas, os privilégios, as facilidades que temos, e reclamamos de coisas totalmente superficiais, quando comparadas a uma realidade extremamente dura. Depois que você assistir, não vai mais se esquecer de agradecer pelo alimento que tem à mesa todos os dias, pela casa com um teto para morar, por poder estudar, trabalhar. 

CUIDADO! CONTÉM ALGUNS SPOILERS!

Para quem é mais emotivo (como eu que chorei mais da metade do filme) já se prepara: em cenas como as pessoas brigando por alimento, comprando sacos de grãos para se alimentarem de forma controlada, sem que houvesse o suficiente para todas as famílias, por exemplo, é difícil segurar o choro. Outra cena que me comoveu demais, foi vê-los retirando as telhas da própria casa para vender e colocando palha no lugar do telhado, para nós que vivemos uma realidade totalmente diferente, parece ser surreal.

Ver escolas em situações precárias, com uma biblioteca pequena e livros gastos sendo fechada é de cortar qualquer coração, além do fato de que é preciso pagar para estudar, em uma aldeia onde todo mundo tem uma vida que beira a miséria, poder pagar pelos estudos é o sonho de todos.

O Menino Que Descobriu O Vento é sem dúvida um dos melhores filmes que assisti nos últimos tempos e uma das histórias mais marcantes, lindas e comoventes, e se eu fosse você não perderia tempo, porque tem muito a nos ensinar, além de mudar a nossa visão sobre muitas coisas que para nós são normalidade e por isso não damos o devido valor. Assista e depois me conta o que você achou!

Informações:

1 de março de 2019 (EUA)
Direção: Chiwetel Ejiofor
Música composta por: Antonio Pinto
Idiomas: Língua inglesa, Língua nianja
Produção: Andrea Calderwood, Gail Egan

Elenco:

Maxwell Simba como William Kamkwamba
Chiwetel Ejiofor como Trywell Kamkwamba
Aïssa Maïga como Agnes Kamkwamba
Lily Banda como Annie Kamkwamba
Joseph Marcell como chefe Wimbe
Noma Dumezweni como Edith Sikelo

Espero que tenha gostado da dica de hoje e principalmente, que você goste do filme! E acompanhe o blog Doce Maldade Feminina também no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades de filmes, séries, música e muito mais! Me siga também no Instagram, sempre dou dicas boas por lá! E claro, se inscreva no meu canal no YouTube para ter mais conteúdo e conhecer mais dos filmes, séries, livros e muito mais que eu amo! Um beijão e até a próxima 😘

Comentários

  1. amei, o filme e a trama. obg pela indicação <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela preferência e pela confiança, volte sempre! rsrs s2

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas