All Them Witches

O rock and roll é mesmo um universo musical paralelo, imenso e muito versátil. Quanto mais exploramos este universo, mais nos apaixonamos. Entre muitos subgêneros é difícil dizer o que a gente mais gosta. A gente gosta é de rock. E falando em subgêneros do rock, você já ouviu Dark blues? Neo-psychedelic? Se por acaso ainda não, não se preocupe porque a playlist de hoje está pegando fogo com a banda All Them Witches.

All Them Witches
Imagem: All Them Witches

Sobre All Them Witches


O All Them Witches teve sua formação em janeiro de 2012 em Nashville, no Tennessee (E.U.A.) com o baterista Robby Staebler, vocalista, baixista e guitarrista Charles Michael Parks Jr., o guitarrista Ben McLeod e o tecladista e violinista Allan Van Cleave. Eles tem quatro álbuns de estúdio gravados, Our Mother Electricity (2012), Lightning at the Door (2013), Dying Surfer Meets His Maker (2015), Sleeping Through the War (2017); tem ainda dois álbuns ao vivo, três EP's e cinco singles. Para o EP Extra Pleasant, que foi gravado logo após o lançamento do primeiro álbum, eles usaram dois microfones e gravaram direto em um gravador. Interessante pensar nisso, em como algo com tanta simplicidade pode ser tão bom. Com a gravação do segundo álbum,  Lightning at the Door, os caras ganharam espaço na cena musical rock and roll e ficaram conhecidos mundialmente, recebendo muitos elogios.




Minha Opinião Sobre All Them Witches


Eu acho essa banda sensacional. Com influências de bandas como Led Zeppelin, Black Sabath, Blue Cheer entre outros grandes nomes do rock and roll, All Them Witches consegue fazer uma grande "salada" de ritmos, com o stoner rock, o dark blues e neo-psychedelic, mas que ao mesmo tempo resulta em um som muito harmonioso. Eles tem um baixista muito bom, o som dos caras é pesado mas ao mesmo tempo relaxante. As guitarras intensas tem uma pegada psicodélica muito divertida e embora fortemente influenciada pelas bandas psicodélicas dos anos 70, consegue ser bem atual. As melodias tem certa sensualidade e mistério, e não é difícil encontrar o chamado dark blues nas músicas, pois eles tem um ar bem sombrio em muitas faixas. É aquela banda que você começa a escutar e escuta muitas vezes, cada vez prestando atenção em algum detalhe diferente, e percebe o quanto eles são talentosos. Tanto em melodia quanto em sonoridade, eles arrasam!

Minhas músicas favoritas deles são Open Passageways, esta é a que eu mais amo, tem uma melodia linda, super emocionante e deixei o vídeo para você já começar a se apaixonar. Também dou destaque a Charles Willian, com uma batida super gostosa na bateria e guitarra envolvente, When God Comes Back, que é bem pesadona e eu amo esse tipo de som e The Marirage Of Coyote Woman, que tem uma pegada bem blues com um riff sensual e ao mesmo tempo sombrio. 

Agora chega de conversa e vamos ao que interessa: curtir o som dos caras! Então clica na playlist e Toca Rock! 😁

Comentários