quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Quem Quer Ficar Se Faz Presente

Muitas vezes na vida nos machucamos por tentar manter alguém por perto que não deveria estar. Seja em um relacionamento amoroso ou uma amizade que já não é mais a mesma. Nós criamos um laço com alguém e queremos esta pessoa sempre do mesmo jeito, dentro da nossa caixinha. Mas acontece que não podemos controlar o caminho do outro, então quando for a hora, deixe que a vida é sábia. Deixe que a vida se encarregue de quem vem e vai. 



Sempre vai ter um jeito de te ver, de conversar, de mandar uma mensagem para saber se está tudo bem, de lembrar de você, de tomar uma cerveja ou um café em um dia corrido, de estar com você nos momentos importantes, bons e ruins. Sinto muito em dizer, mas a pessoa que não demonstra de nenhuma dessas formas sentir o peso da sua ausência, da saudade, não precisa de você. Não se importa com você. Você não é prioridade para esta pessoa. Então não faça dela sua prioridade.

O desapego é nosso amigo, e não somente falando em desapego da pessoa como indivíduo, mas também o desapego em se importar demais, o desapego pelas falhas, pelos motivos que levam uma pessoa importante a deixar de ser, o desapego dos efeitos da rotina, da correria, O desapego em querer entender o que aconteceu, o que você fez de errado. Quando você se despega começa a perceber que não precisa se preocupar, pois as pessoas entram e saem das nossas vidas no exato momento em que devem entrar e sair. E se você for olhar, verá que só está do seu lado quem é pra valer. Então não se preocupe com a ausência, pois fica quem realmente quer.

Fica quem se importa com você a ponto de estar do seu lado festejando com sinceridade e genuína alegria ao te ver feliz e quem acalma teu choro com o coração quando você está triste. Fica quem valoriza os momentos que tem ao seu lado. Fica quem quer te ver crescer e já sabe de tudo o que você já enfrentou, errou e aprendeu. Fica quem te aceita com todas as suas qualidades sem te invejar e com todos os seus defeitos sem te julgar. Esses são os bons, os verdadeiros, os que merecem ficar. Então por aqueles que já saíram da sua vida, seja grato, pois com eles você aprendeu e ensinou lições valiosas e viveu momentos alegres. Mas não queira segurar demais quem já está pronto para voar. Quem quer ficar na sua vida se faz presente, e fica de corpo e alma.

domingo, 28 de janeiro de 2018

Crime e Castigo

Um dos clássicos de literatura russa e um dos livros mais conhecidos mundialmente, com certeza você já ouviu falar, já leu alguma citação em algum livro, já ouviu alguma referência de algum professor. Crime e Castigo é a obra mais aclamada do escritor Fiódor Dostoiévski, e assim como toas as suas grandes obras, fez dele imortal.


Crime e Castigo


Sobre Crime e Castigo


Crime e Castigo foi publicado em 1866 pelo escritor russo Fiódor Dostoiévski, e desde então conquista milhões de leitores até os dias atuais de maneira avassaladora. O romance conta a história de Raskólnikov, um jovem recém formado em direito que vive na pobreza e infeliz com sua própria vida. Raskólnikov deve dinheiro a uma agiota, Alyona Ivanovna, que já é uma senhora idosa. Todos os dias Raskólnikov é cobrado pela agiota, e sem ter dinheiro para pagar o que deve, começa a pensar em outra solução para seu problema. Após planejar em detalhes, ele decide assassinar Alyona Ivanovna de forma cruel, e o que ele não esperava, era que a irmã da agiota aparecesse no local do crime. Aparentemente sem ter outra saída, ele também mata a irmã de Alyona Ivanovna. Chega a roubar algumas jóias porém não consegue usá-las, então decide enterrar as jóias em um local de difícil acesso. Com o passar dos dias, as investigações para descobrir quem cometeu os assassinatos avançam, porém nenhuma suspeita cai sobre Raskólnikov. Então ele começa a travar uma batalha entre seu instinto de sobrevivência e sua consciência.

Minha Opinião Sobre Crime e Castigo


Primeiramente, devo dizer que este livro é genial! Porém, não espere uma leitura rápida ou muito fluída, pois a escrita dele é super antiga e mesmo com algumas adaptações de edições mais atuais, a linguagem ainda é um pouco cansativa para não perder a essência da época em que foi escrito, e além disso ele é super grosso, então demanda um pouco mais de tempo para fazer a leitura. 

Apesar de ter uma leitura mais pesadinha, Crime e Castigo é sensacional em muitos aspectos. O enredo é muitíssimo bem construído e rico em detalhes, tratando cada personagem intimamente. O sentimento de culpa de Raskólnikov é presente durante todo o romance, o levando a indagações profundas sobre a moral e religião e a muitas crises existenciais. O peso na consciência o atormenta dia após dia, por vezes o levando a situações extremas em que quase revela, sem intenção, dos crimes que cometera. Raskólnikov se vê no embate de contar a verdade e passar anos na prisão, ou continuar mantendo a farsa e carregar o tormento da culpa por toda a vida. Dostoiévski explora, com muita propriedade e com muita precisão o subconsciente do personagem, entrando em um universo psicológico de uma maneira avassaladora, como se de fato fosse o dono da verdade da mente humana. Devido à grande concisão de Crime e Castigo, Dostoiévski influenciou vários filósofos e escritores, bem como Friedrich Nietzsche, George Orwell, Sigismund Freud, entre outros grandes e imortais nomes. Crime e Castigo vai muito além de ser um romance, e traz muita sabedoria que deve ser usada para a vida. 

Informações:

Capa dura: 591 páginas
Editora: Martin Claret; Edição: 1ª (1 de junho de 2013)
Idioma: Português
Dimensões do produto: 24 x 17 x 3,4 cm
Classificação: 4,5 estrelas
Preço médio: entre R$48,00 a R$79,00 na amazon.com.br

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Battleme

A playlist de hoje está super animada e divertida, pra você já aumentar o som e começar o final de semana muito bem com o Battleme!

Battleme
Imagem: Battleme; fotografia: Ray Gordon

Sobre o Battleme


O Battleme é um projeto solo do vocalista da banda Lions, Matt Drenik, no qual mistura o som lo-fi com um pouco de folk, e uma pitadinha de psicodelia. Teve origem em 2009, em Austin, no Texas (meu sonho é ir conhecer o Texas), quando Matt escrevia e gravava suas músicas em seu porão, chegando a criar cerca de 40 músicas diferentes. Ganhou maior notoriedade quando a música "Burn This Town" foi tocada na espetacular série Sons Of Anarchy (melhor série da vida, tem resenha dela aqui!), depois tendo várias outras músicas na trilha sonora, como o cover de "Hey Hey, My My" de Neil Young que incrivelmente foi visualizado mais de 22 milhões de vezes no Youtube. Ao todo, o Battleme já tem nove álbuns gravados, sendo o primeiro em 2010 e o último em 2017. Entre estes álbuns, o "Songs of Anarchy: Music from Sons of Anarchy Season 1-4", gravado em 2011 traz músicas produzidas para a série.



Minha Opinião Sobre Battleme


O Battleme tem um som muito animado e bem a cara do rock and roll. Com guitarras dançantes e batidas contagiantes, é aquele tipo de rock que você pode estar escutando pela primeira vez, mas já aprende a "bater o pé" no ritmo e já gosta. Vai dar uma festinha com a galera? Pode colocar Battleme pra tocar! É verdade que tem muitos álbuns e portanto, muitas músicas, mas você escuta uma por uma e o tempo passa voando. Destaque para as músicas "All Nigth" que você já vai gostar desde os primeiros dois segundos de música, "Shake Shake" que é sensacional, deve ser a minha favorita porque sempre que escuto Battleme toco umas quatro vezes sem enjoar, tem uma melodia que gruda na cabeça e um refrão fácil de aprender, e aquela batida, de novo, contagiante. "Testament" também é uma das minhas preferidas, muito divertida.

Agora que você já sabe um pouco sobre a banda, segura essa playlist e Toca Rock!

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Looks Com Shorts Jeans

Seja de corte reto, hot pants, destroyed, de cintura alta ou cintura baixa Sempre vai ter um lugar no seu guarda-roupas (e no coração também) para os práticos shorts jeans! E combinam com todos os estilos, podem ser usados com tênis, salto, com sapatilhas, camisas, t-shirts, body e tudo o mais que você tiver vontade, porque é uma peça super curinga. Então vamos ver agora inspirações de looks super estilosos com shorts jeans?

Looks Com Shorts Jeans


O primeiro look traz uma composição super charmosa, combinando as cores branco e vermelho, que juntas funcionam muito bem, com o toque de estilo das blusa listrada que faz total diferença no look. O charme fica por conta dos acessórios combinando e o lenço no pescoço que dá um ar meio "pin up". No segundo look, que eu amei, com body vermelho e shorts de patches, que dá um toque de rebeldia e ao mesmo tempo vintage. No terceiro look peças básicas e também abusou dos acessórios, que deu um toque mais rock e ao mesmo tempo elegante ao look.


Looks Com Shorts Jeans


Aqui, no primeiro look uma composição com uma pegada esportiva mas com muito charme, na escolha do oxford flatform de animal print. No segundo look, três clássicos que eu amo demais e confesso que são a minha combinação favorita para usar shorts jeans: barra desfeita, tênis e camiseta de banda, que fazem um look jovem e cheio de atitude. No terceiro look, shorts jeans e jaqueta na mesma lavagem clara e os tênis brancos ficam super estilosos e lembram muito os looks do início dos anos 90.

Looks Com Shorts Jeans


No primeiro e no segundo look a combinação clássica shorts jeans + camisa provando que estilo também traz praticidade. A camisa de botão dá um toque mais elegante à composição sem perder a descontração. No terceiro look, super a cara do verão, a camiseta florida deixa o visual muito mais fresco, jovem e divertido. 

Gostou das dicas? Super fáceis, não é mesmo? Então agora abuse daqueles seus shorts jeans bem velhinhos e detonados, ou daquele mais clássico de cintura alta e monte looks super estilosos e muito práticos! Um beijão e até a próxima!

Dúvidas Frequentes Sobre Transição Capilar

Olá, menines, tudo bem? Agora é novidade: o blog Doce Maldade Feminina também tem um canal no Youtube para conversarmos mais, falarmos sobre diferentes temas e para interagirmos mais! E o vídeo de hoje já está completíssimo, tirando todas as suas dúvidas (ou quase todas) sobre Transição Capilar!

Não se esqueça de se inscrever no canal, para acompanhar os vídeos novos duas vezes por semana, e se gostar do vídeo deixa seu like! Um beijão e vamos lá!



Óleo de Amêndoas Para Cabelos e Pele

Seja para uma pele aveludada, macia e saudável, ou para cabelos macios e brilhosos, o Óleo de Amêndoas Doces é um super item de beleza que não pode faltar no seu dia-a-dia. Passando por várias gerações, o óleo de amêndoas doces traz excelentes benefícios à pele e aos cabelos, com um custo baixíssimo e muita praticidade de uso. É importante lembrar que é preferível o uso do óleo puro, sem perfumes ou outras substâncias, pois o seu efeito é muito melhor.

Benefícios do Óleo de Amêndoas


Contendo vitamina A, B e E, ácido fólico, o óleo de amêndoas doces traz os seguintes benefícios à pele e aos cabelos:

Dá maior elasticidade à pele;
Previne e auxilia no tratamento para suavizar estrias;
Hidrata áreas mais ressecadas da pele;
Pode ser usado como demaquilante;
Proporciona brilho natural à pele;
Hidrata os cabelos, dando mais maciez e brilho;
Auxilia no combate à caspa;
Previne pontas duplas.


óleo de amêndoas


Como Usar Óleo de Amêndoas Doces 


Na pele: o óleo de amêndoas doces pode ser usado como óleo de banho, aplicado com a pele molhada logo após o banho. Massageie a pele com o óleo e em seguida enxágue somente com água. Outra opção é misturar duas colheres de óleo ao seu hidratante corporal, inclusive esta é a forma que eu mais gosto de usar no corpo por ser mais prática, além de deixar um aroma bem suave de amêndoas no hidratante é rápido de usar, seca mais rápido que usando o óleo pós banho e não deixa a pele oleosa. Por proporcionar maior elasticidade à pele, o óleo de amêndoas doces pode ser usado também no rosto, mas o ideal é que seja uma quantidade muito pequena, e a melhor maneira de usar é misturando também ao seu hidratante facial, apenas algumas gotinhas. Principalmente nos dias mais secos, é uma maravilha para hidratar o rosto e dá uma sensação muito gostosa de maciez à pele. Usando a quantidade certa, mesmo no rosto, não precisa se preocupar, pois a pele não fica oleosa!

Nos cabelos: a forma que eu uso óleo de amêndoas nos cabelos, super recomendo e amo demais é na umectação! É só aplicar nos cabelos, deixar de 30 a 60 minutos e lavar como de costume. Dá um brilho incrível e os cabelos ficam super, hiper, mega, extra macios! (quantos adjetivos hahaha) Acaba com o ressecamento dos cabelos e das pontas no primeiro uso. E além disso é ótimo para cabelos cacheados, pois também ajuda na definição.

Onde Comprar?


Em qualquer farmácia ou perfumaria você encontra óleo de amêndoas doces, mas lembre-se, para ter todos os benefícios é melhor que o óleo seja puro! Não coloquei foto do meu óleo porque na verdade eu uso qualquer óleo de amêndoas doces puro que eu encontrar, não tenho exigência com marca, pois se o óleo é puro o efeito é certo. O último que eu comprei, um frasco de 200ml, paguei o valor de R$9,00 e além de custar muito pouco, a quantidade pode ser suficiente para várias aplicações. 

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

A Amante do Oficial

"Um romance histórico brilhante, um formidável retrato da Segunda Guerra Mundial e de suas repercussões nas vidas das pessoas." - Historical Romance Writers.

Escrito por Pam Jenoff, que possui doutorado em Direito, graduação em Relações Internacionais e mestrado em História, Pam já publicou diversos artigos acadêmicos sobre história da Segunda Guerra Mundial. A Amante do Oficial é seu primeiro livro e recebeu muitos elogios.


A Amante do Oficial


Sobre A Amante do Oficial


A história se passa durante a Segunda Guerra Mundial, e conta a trajetória de Emma Bau entre suas duas vidas. Aos dezenove anos, judia e recém casada com Jacob, Emma vê sua vida totalmente sem rumo com a invasão da Polônia. Jacob é forçado a se juntar à Resistência e Emma precisa fugir com seus pais para o gueto de Cracóvia, um lugar abandonado e em condições precárias que se tornou esconderijo dos judeus. Durante a fuga Emma é surpreendida e resgatada a pedido de Jacob, e passa a viver com sua tia, Krysia, uma senhora católica, distinta e da alta sociedade. Porém, para morar com Krysia, Emma não pode usar sua identidade real, pois isso colocaria em risco a vida de todos. Então, Emma adota a identidade de Anna Lipowski e vive disfarçada entre os nazistas. Na casa de Krysia, Emma conhece o comandante nazista Richwalder, que a convida para trabalhar como sua assistente. Emma aceita o convite, e quando percebe, se tornou a amante do comandante, que parece estar apaixonado por ela. Porém, Emma se sente dividida entre os dois homens, e sua relação com o comandante tem que ser mantida na farsa, pois o interesse inicial desse envolvimento era o de obter informações para ajudar à Resistência. Diante de tantas dúvidas, Emma está em constante perigo por ser judia, e qualquer atitude impensada pode colocar tudo a perder, inclusive a própria vida.

Minha Opinião Sobre A Amante do Oficial


A leitura começa em ritmo mais calmo, mas quando Emma se envolve amorosamente com o comandante se torna irresistível. Não somente pelo fato de estarem em um relacionamento amoroso clandestino, mas pelo perigo que Emma corre caso seja descoberta e a indecisão sobre seus sentimentos. A leitura é muito envolvente. Intriga o leitor pelas possibilidades que oferece: Emma ficará com o comandante? Emma será descoberta? Emma reencontrará Jacob? Jacob descobrirá sua traição? Tem todos os ingredientes para uma leitura tentadora: romantismo, traição, mentiras, mistério, suspense, perigo. A Amante do Oficial é uma história muito cativante, que apesar de abordar um tema mais denso que é a Segunda Guerra Mundial de forma realista, consegue manter certa leveza na leitura. Um livro apaixonante.

Informações:

Capa comum: 336 páginas
Editora: HarperCollins Brasil; Edição: 1ª (25 de maio de 2016)
Idioma: Português
Dimensões do produto: 22,8 x 15 x 2 cm
Avaliação: 4 estrelas
Preço médio: R$23,00 na amazon.com.br


terça-feira, 23 de janeiro de 2018

A Vida É Curta

A vida é curta. Todos já escutamos isso muitas vezes. A vida é curta e o tempo voa. O tempo escorre pelas nossas mãos, mudando as pessoas, as situações, mudando nossos gostos, costumes, opiniões, vontades. E muda tanto que muitas vezes não nos reconhecemos. E muitas vezes não percebemos, porque enquanto o tempo está passando, e mudando tudo, moldando tudo, estamos presos em pensamentos antigos. Em medos. Em mágoas. Em arrependimentos. E medos, mágoas e arrependimentos não vão embora tão rápido quanto o tempo. Tem o seu próprio tempo, e é mais devagar: enquanto presentes, fazem do nosso tempo um arrasto. Mas se a vida é tão curta, nós não temos tempo para medos, mágoas e arrependimentos. Não podemos ter. 

A vida já é difícil o bastante para nos darmos ao luxo de perder tempo. Porque a todo momento podemos aprender algo novo, planejar, sonhar, lutar pelos nossos sonhos. A todo momento podemos fazer algo para sermos mais felizes. Mas muitas vezes deixamos de fazer algo de que gostamos, algo que queremos, para fazer algo que outras pessoas querem que façamos para satisfazer ao que elas gostam. Quantas vezes encaramos empregos dos quais não gostamos apenas pela questão do salário? Empregos dos quais não nos sentimos realizados? Quantas pessoas fazem um curso por vontade dos pais? Quantas pessoas desistem dos seus sonhos por ouvir demais a opinião dos outros? 

A Vida É Curta


Eu tenho algo muito sério a te dizer: ninguém sabe o que é melhor para você mais do que você mesmo! É você quem vive a sua vida, quem conhece seus pensamentos, quem sonha os seus sonhos, quem encara os seus medos, quem vence as suas tristeza, é você quem carrega a sua cruz. Então se você tiver vontade de fazer algo, de viver algo, faça! O arrependimento de não ter feito algo é maior do que o de ter feito e ter dado errado, porque dos erros tiramos aprendizado, mas do que nunca foi feito não se tira nada. Portanto, mesmo que seja por diversão, mesmo que seja por hobbie, mesmo que seja amador, mesmo que pareça loucura, faça o que te faz feliz.

Viaje para onde você tem vontade, coma o seu prato favorito, escute todas as músicas de que você mais gosta, vá a shows de música, tire fotografias, abrace uma árvore se der vontade. Faça balé, escreva um livro, aprenda a tocar guitarra, pinte o cabelo, faça uma tatuagem. Dê presentes sem esperar nada em troca, leia todos os livros que conseguir, saia para dançar, vista-se do jeito que você gosta, pinte um quadro. Veja o por do sol, tome banho de chuva, coma uma fruta direto do pé. Adote um animal sem se importar com a raça, seja voluntário em alguma ONG que você conheça, faça uma caminhada sempre que puder, tenha hábitos saudáveis. Deixe o passado no lugar que ele deve estar: no passado. Permita-se viver, permita-se errar, pois todos erramos e é assim que aprendemos. Perdoe, e perdoe-se. Abrace as pessoas que você gosta e esteja perto das pessoas que você ama. Não permita que os medos te prendam. A vida é curta demais, o tempo é rápido demais, e temos de fazer o que nos faz felizes. Permita-se. 

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

All Them Witches

O rock and roll é mesmo um universo musical paralelo, imenso e muito versátil. Quanto mais exploramos este universo, mais nos apaixonamos. Entre muitos subgêneros é difícil dizer o que a gente mais gosta. A gente gosta é de rock. E falando em subgêneros do rock, você já ouviu Dark blues? Neo-psychedelic? Se por acaso ainda não, não se preocupe porque a playlist de hoje está pegando fogo com a banda All Them Witches.

All Them Witches
Imagem: All Them Witches

Sobre All Them Witches


O All Them Witches teve sua formação em janeiro de 2012 em Nashville, no Tennessee (E.U.A.) com o baterista Robby Staebler, vocalista, baixista e guitarrista Charles Michael Parks Jr., o guitarrista Ben McLeod e o tecladista e violinista Allan Van Cleave. Eles tem quatro álbuns de estúdio gravados, Our Mother Electricity (2012), Lightning at the Door (2013), Dying Surfer Meets His Maker (2015), Sleeping Through the War (2017); tem ainda dois álbuns ao vivo, três EP's e cinco singles. Para o EP Extra Pleasant, que foi gravado logo após o lançamento do primeiro álbum, eles usaram dois microfones e gravaram direto em um gravador. Interessante pensar nisso, em como algo com tanta simplicidade pode ser tão bom. Com a gravação do segundo álbum,  Lightning at the Door, os caras ganharam espaço na cena musical rock and roll e ficaram conhecidos mundialmente, recebendo muitos elogios.




Minha Opinião Sobre All Them Witches


Eu acho essa banda sensacional. Com influências de bandas como Led Zeppelin, Black Sabath, Blue Cheer entre outros grandes nomes do rock and roll, All Them Witches consegue fazer uma grande "salada" de ritmos, com o stoner rock, o dark blues e neo-psychedelic, mas que ao mesmo tempo resulta em um som muito harmonioso. Eles tem um baixista muito bom, o som dos caras é pesado mas ao mesmo tempo relaxante. As guitarras intensas tem uma pegada psicodélica muito divertida e embora fortemente influenciada pelas bandas psicodélicas dos anos 70, consegue ser bem atual. As melodias tem certa sensualidade e mistério, e não é difícil encontrar o chamado dark blues nas músicas, pois eles tem um ar bem sombrio em muitas faixas. É aquela banda que você começa a escutar e escuta muitas vezes, cada vez prestando atenção em algum detalhe diferente, e percebe o quanto eles são talentosos. Tanto em melodia quanto em sonoridade, eles arrasam!

Minhas músicas favoritas deles são Open Passageways, esta é a que eu mais amo, tem uma melodia linda, super emocionante e deixei o vídeo para você já começar a se apaixonar. Também dou destaque a Charles Willian, com uma batida super gostosa na bateria e guitarra envolvente, When God Comes Back, que é bem pesadona e eu amo esse tipo de som e The Marirage Of Coyote Woman, que tem uma pegada bem blues com um riff sensual e ao mesmo tempo sombrio. 

Agora chega de conversa e vamos ao que interessa: curtir o som dos caras! Então clica na playlist e Toca Rock! 😁

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Looks Com Listras

Quando falamos em moda e estilo, só tem uma verdade absoluta: o básico nunca erra! E qual é o básico mais atemporal, que combina com tudo, que pode ser usado no frio, no calor, e dá um up instantâneo aos looks? Listras! Tem coisa melhor do que peça listrada para dar aquele super toque de estilo quando você está com pressa ou não sabe o que vestir? Sem medo de errar, as listras caem bem em shorts, calças, vestidos, blusas, saias e dão um toque jovial à composição. Vamos ver agora looks básicos e ousados com listras?

Looks Com Listras

A Kelsi optou por um shorts com listras verticais em preto e branco, que é super clássico, com uma blusa mais sexy e botinhas pretas, que deu um toque mais rock ao visual e eu amei! A Sonii fez um look mega confortável e lindo com a calça pantalona também em listras verticais, regata básica e espadrille, que eu também amo. A Jacky fez um look bem casual para os dias mais quentes com a blusa listrada bem soltinha e com amarração, shorts jeans que dá certo com tudo e rasteirinha.

Looks Com Listras

Três looks diferentes com três tendências que amamos: camisa, listras e jeans! Os dois primeiros looks estão com camisas listradas que vão facilmente do escritório ao passeio, e combinadas com a saia jeans ficam super confortáveis, fazendo uma composição despojada e atual. A diferença é que a Mariia optou por uma camisa branbca e vermelha com o sapatinho mule, que fica super fashionista, e a Jointy optou por uma sandália aberta de solado grosso, dando um toque de cor à composição feita com a camisa azul e branca. A Gabriela optou por uma camisa um pouco mais estruturada com shorts jeans e sandália nude, três básicos infalíveis.

Looks Com Listras

As listras também ficam lindas no mix de estampas, e a Mai combinou a blusa listrada com saia florida para provar que vale ousar um pouco mais para compor um look fofo e romântico. A Ola ousou e muito no mix de estampas com listras + vichy, compondo um visual super atual. A Ewa fez um look super jovem e que é a cara do verão com vestido listrado combinando com o espadrille e a jaqueta jeans com lavagem clara que dá mais leveza ao visual.

Depois de ver estes looks lindos não tem como não querer investir nas listras, não é mesmo? Super versáteis e ao mesmo tempo fazem toda a diferença na composição. Gostou das dicas? Então tira sua peça listrada do armário!

Onde comprar:

Vestido listrado ombro a ombro Renner
Vestido listrado colorido Renner
Regata listrada vermelha com faixa C&A
Blusa canelada listrada com amarração C&A
Macaquinho listrado C&A
Calça pantalona listrada C&A
Shorts listrado C&A
Blusa camisaria listrada open shoulder Amaro

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Óleo de Rícino Para Os Cabelos

Quem não gosta de um tratamento natural, fácil, rápido e que dê bons resultados aos cabelos? Melhor ainda quando além de tudo isso, o tratamento em questão tem um custo muito baixo. Então já separe um dia no seu cronograma capilar (aqui tem dicas para fazer o seu cronograma capilar) para usar o óleo de rícino!

Muito benéfico para os cabelos, o óleo de rícino é comumente usado para fazer umectação, sendo aplicado puro ou misturado à mascara de tratamento. Pode ser usado em todos os tipos de cabelos e todas as texturas, e se tornou um dos queridinhos para quem deseja que os cabelos cresçam mais rapidamente. Com vitamina E, ômega 6 e minerais, é um forte aliado para cabelos fracos ou quebradiços. Muitas máscaras para hidratação e nutrição contém óleo de rícino, mas o uso do óleo puro potencializa seus resultados.

oleo de ricino salom line



Benefícios do Óleo de Rícino


O uso do óleo de rícino oferece muitas vantagens para os cabelos, tornando-os mais saudáveis e fortes. A seguir, veremos quais são os principais benefícios e sendo assim, o porquê de esse óleo não poder faltar no seu cronograma capilar!


  • Auxilia no crescimento dos fios;
  • Fortalece os cabelos e evita quebras e queda;
  • Ativa a circulação do couro cabeludo;
  • Sela as cutículas dos fios dando mais brilho e maciez;
  • Evita o surgimento de pontas duplas.

Como Usar Óleo de Rícino


Para fazer umectação é muito simples: basta aplicar o óleo puro nos cabelos, separando por mechas, da raiz às pontas. É importante massagear levemente a raiz dos cabelos para ativar a circulação do couro cabeludo favorecendo assim a absorção das vitaminas e o crescimento dos fios. O óleo de rícino é mais grosso do que outros óleos, portanto, para aplicar diretamente nos cabelos é preciso um pouco mais de paciência e cuidado para não grudar e puxar os fios. Você pode aquecê-lo levemente antes da aplicação ou misturar a outro óleo de sua preferência, como óleo de coco, amêndoas ou azeite de oliva extravirgem, por exemplo. Depois da aplicação, é só deixar de trinta a sessenta minutos e depois lavar os cabelos como de costume. Também pode ser misturado à sua máscara de hidratação ou nutrição. É só lavar os cabelos, deixar cerca de 30 minutos agindo nos fios, depois enxaguar e finalizar como de costume. 

Eu estou usando o óleo de rícino da marca Salon Line de 100ml, comprei por R$11,00 em uma farmácia perto de casa, mas se você não achar dessa marca não tem problema, qualquer óleo puro tem os mesmos benefícios. O preço pode variar entre uma marca e outra e também tamanho do frasco, mas fica em torno desse valor, algumas vezes pode custar menos. Você encontra óleo de rícino facilmente em qualquer farmácia e em perfumarias.

Viu só como é fácil? Um tratamento que traz excelentes resultados com um preço muito em conta. Não tem desculpas para você não investir no óleo de rícino! 

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

A Vida É Uma Roda Gigante

A vida é uma roda gigante. Cheia de altos e baixos, sempre em movimento. Está sempre mudando, e nos mudando também. Nos mostrando as coisas por diferentes pontos de vista em diferentes momentos. Quando estamos por cima, enxergamos tudo diferente de quando estamos por baixo, mas é preciso estar por baixo para saber apreciar a vista do alto quando subir. 

Roda Gigante



Quando estamos por baixo em uma roda gigante não conseguimos ver muita coisa, e por isso ninguém gosta dessa posição. A vista de cima é muito mais bonita. Então, estando por baixo ficamos ansiosos para a subida, acreditando que aquele momento não tem nada de bonito, nada de novo, nada de prazeroso. Estar por baixo aparentemente não tem nada de bom a acrescentar. Então você só olha para o topo, querendo chegar lá o mais rápido possível e esquece-se de olhar em volta e ver por todos os ângulos. Mas o trajeto para a subida também tem sua beleza.

Antes de chegar ao topo, o frio na barriga torna a subida muito mais emocionante. Você tem a oportunidade ver as coisas de perto. E à medida que vai se distanciando do chão, apreciar cada segundo de sua ascensão. Enquanto você está por baixo começa a criar coragem para subir, para enfrentar os riscos e os medos que estão por vir. Sempre existe uma possibilidade de algo não sair como o planejado, mas você vai passar por essas inseguranças, vai enfrentar os medos, tudo para poder chegar ao topo e ver a vista mais linda. Então, estar por baixo é engrandecedor e sem este momento, estar no topo não seria tão bom, tão único, tão lindo. Sem este momento, estar no topo seria normal.

Na vida as coisas acontecem da mesma forma. Estamos sempre subindo e descendo, e quando estamos por baixo, rejeitamos aquele momento como sendo de todo ruim, mas é tão ou mais importante quanto chegar ao topo. É neste momento que amadurecemos, que aprendemos, que temos a oportunidade de ver como são as coisas à nossa volta por um ponto de vista mais realista. É neste momento que aprendemos, com os pés no chão, almejar tocar o céu. E para tocar o céu é preciso planejamento, persistência, força de vontade, disciplina e fé. Muita fé. Quando estamos por baixo aprendemos a ter fé em nós mesmos, depositando nossas forças em nossos sonhos, e nossa energia em atingir nossas metas. Quando estamos por baixo nos transformamos em alguém mais forte, mais sábio, mais experiente, mais tolerante, mais paciente. Nos tornamos alguém melhor. E todos precisamos dessa transformação. Então como dizem, "aproveite a jornada". Só sabe subir quem já esteve por baixo.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Orgulho e Preconceito

Com cerca de 20 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo e mais de duzentos anos de existência, é difícil conhecer alguém que nunca ouviu falar de Orgulho e Preconceito

Orgulho e Preconceito

Sobre Orgulho e Preconceito


O livro foi escrito por Jane Austen e concluído em 1797, porém sua primeira publicação foi em 1813. A um primeiro momento, o título seria Primeira Impressões, e após uma cautelosa revisão Jane mudou para Orgulho e Preconceito. Em 2003 foi classificado como o 2º lugar no UK's Best-Loved Book, atrás apenas de O Senhor dos Anéis e em 2008 ficou em 1º lugar entre os australianos como o melhor livro escrito. Como um livro com mais de duzentos anos consegue ficar em posições melhores que livros atuais, com temáticas mais modernas e linguagem mais simples?

Orgulho e Preconceito se passa no século XIX em Hertforshire, zona rural da Inglaterra e conta a história de Elizabeth Bennet e sua família, com quatro irmãs. Todas são moças jovens e que naquela época, estavam em fase de "arrumarem um marido" e a trama toda gira em torno disso. A história começa quando Elizabeth é "rejeitada" para uma dança por Mr. Darcy, um cavalheiro discreto e reservado, que não se relaciona muito com os seus novos "vizinhos". Após o ocorrido, um amigo diz a Elizabeth que foi tratado com animosidade por Darcy, e desde então ela passa a nutrir um sentimento de raiva por ele, sem saber que aos poucos Darcy passa a se interessar por ela. Ao mesmo tempo, Jane, sua irmã, sofre com a incerteza de ter sido ou não rejeitada por Mr. Bingley, que aparentemente a pediria em casamento, e repentinamente deixa a cidade. Bingley é amigo de Darcy, e então Elizabeth e Jane passam a acreditar que Darcy, e a irmã de Mr. Bingley, Caroline, sejam responsáveis pela desistência de Bingley. A partir daí, começa uma situação de antipatia entre as famílias Bennet e Bingley.


Minha Opinião Sobre Orgulho e Preconceito


O livro tem uma história muito interessante, e embora mostre a típica rivalidade entre famílias, o que é um pouco clichê nos romances, os diálogos são construídos com bastante realismo. É interessante também observar um preconceito que dura até os dias de hoje, o que de que uma pessoa que não tenha uma posição alta social e financeiramente em muitos casos é desvalorizada. Aquela velha história de que a "primeira impressão é a que fica" é levada muito a sério e se desenvolve ao longo da trama entre fofocas e conclusões precipitadas. Mais um ponto alto, e que eu acredito que seja um dos motivos pelos quais este livro é tão vendido até hoje, é que ele retrata muito bem como eram os relacionamentos, a educação, a cultura e ideologia no século XIX, com aquela história de que os pais escolhiam com quem os filhos se casariam, jovens mulheres aos 16 anos de idade que já estavam na "idade para casar" enquanto aos 21 já estava "ficando para titia". Culturalmente falando, Orgulho e Preconceito agrega muito ao leitor, além de trazer bastante conhecimento e também alívio por não estarmos mais naqueles dias!

Apesar de ser um livro muito antigo, a edição que eu li, da Editora Lafonte tem uma tradução bem atual então a leitura não é difícil como em muitos outros livros tão antigos. Só o que me incomodou foram alguns errinhos de grafia e pontuação, mas quando acontece dá para entender perfeitamente, não muda o contexto. O que eu achei ruim: a narrativa é um pouco bagunçada, são muitos personagens e os diálogos vão de um personagem a outro, um tema a outro muitas vezes como se não tivesse terminado o que estavam dizendo antes, em alguns momentos a leitura pode ficar um pouco confusa. Mas, independente do que eu acho que sejam os pontos negativos, a leitura é muito válida, enriquecedora e traz muita sabedoria. 

Informações:

Capa comum: 240 páginas
Editora: Editora Lafonte; Edição: 1 (19 de junho de 2017)
Idioma: Português
Dimensões do produto: 15,7 x 2 x 23 cm
Classificação: 4 estrelas
Preço médio: de R$!#,90 a R$24,00 na amazon.com

domingo, 14 de janeiro de 2018

The Sinner

É um lindo dia ensolarado, as pessoas estão na praia se divertindo, crianças, casais, famílias. Tudo parece perfeito. Mas repentinamente, uma mulher se levanta e ataca um homem que estava apenas aproveitando o dia com a namorada e o mata na frente de todos à sua volta.

The Sinner


Sobre The Sinner


Sem nenhum motivo aparente, Cora ataca um homem com uma faca ao vê-lo abraçar a namorada. Cora que tem uma vida pacata e normal, é casada com Mason, dona de casa e tem um filho de três anos. Presa em flagrante, Cora é levada para interrogatório, e o mais intrigante é que ela não sabe dizer o motivo de seu ato. Simplesmente, por mais que pense a respeito, não consegue encontrar uma razão para ter cometido um assassinato. De família extremamente religiosa, Cora não tem antecedentes criminais, não tem histórico de violência e não sofre de nenhum problema psiquiátrico. Então o que a fez tirar a vida de um homem inocente?

Ao ser interrogada, por diversas vezes Cora afirma não saber o que a levou a cometer o crime. Porém, ao analisar os fatos ocorridos no dia do crime, o investigador do caso, Harry Ambrose, observou um fator de extrema importância: o homem assassinado reconheceu Cora ao ser atacado. Ao ser questionada se conhecia a vítima, Cora afirma que não, mas reconhece que a música que a vítima tocou a fez sentir o desejo incontrolável de atacá-lo, mesmo sem saber o porquê. Cora conhece a música, mas não se lembra de onde ouviu. Então Harry, muito intrigado com a forma em que tudo aconteceu, acredita que há muito mais que ele deva saber por detrás do crime. 

Com lançamento no final de 2017, The Sinner foi criada por Derek Simonds e tem oito episódios com cerca de 42 min. de duração. No elenco, nomes de peso como Jessica Biel como Cora, Bill Pullman como Harry, Christopher Abbott, Abby Miller e Don Norwdood. Recomendado para maiores de 16 anos.


Minha Opinião Sobre The Sinner


The Sinner tem um ritmo que eu diria até meio calmo, mas a cada episódio que avança uma parte do mistério começa a se revelar ao mesmo tempo em que aumenta todas as outras, então se prepare porque vai ser difícil não querer terminar todos no mesmo dia. Mais do que uma série investigativa e muito intrigante, explora muito o mundo da psicanálise, hipnose e o poder do subconsciente sobre as ações aparentemente sem explicação. Embora a trama gire em torno de Cora, os outros personagens também tem os seus mistérios e vão se revelando diferentes ao final da série do que pareciam nos primeiros episódios.

O ponto forte da série fica muito por conta do enredo que vai se revelando aos poucos e aumentando a curiosidade num ritmo muito ansioso. A trama tem um bom desenvolvimento, e a receita de investigação + tema psicológico prova mais uma vez, como em Mindhunter, que o resultado é um suspense psicológico que dá super certo. Sobre a fotografia é bem sóbria, típico de histórias policiais e de investigação. Não há muito o que dizer sobre a trilha sonora, pois a única música que toca claramente é a que faz Cora cometer o assassinato, mas até que a música é legal, e tem o mesmo tom de mistério da série. Agora prepara a pipoca e depois que você assistir, conta pra mim o que você achou! beijão e até a próxima ;)


sábado, 13 de janeiro de 2018

Bass Drum Of Death

Quem é o rocker que não gosta de um bom rock ao melhor estilo garage band? Eu amo, e quanto mais noise melhor! A banda da vez é a barulhenta, divertida, contagiante Bass Drum Of Death!

Bass Drum Of Death
Em Imagem Konbini.com


Sobre Bass Drum Of Death


Com formação em 2008 em Oxford, Mississipi, John Barrett, vocalista e fundador da banda, também tocava inicialmente guitarra e bateria (sim, sozinho). Mais tarde, dois guitarristas se juntaram à formação do Bass Drum Of Death, porém, os dois primeiros álbuns foram gravados apenas por John Barret. A formação atual conta com Len Clark na bateria.

Em abril de 2011 tocaram pela primeira vez ao vivo na televisão, no canal Fuel TV, da rede FOX, e tocaram em festivais, como o 2012 New Beginning's Festival, e no Rock en Seine Festival que acontece todos os anos em Paris, França. Em outubro de 2014 o Bass Drum Of Death tocou no Brasil no festival Se Rasgum, que ocorre em Belém, no Pará. Contando com os dois primeiros álbuns que Barret gravou sozinho, a banda tem quatro álbuns de estúdio, que são GB City (2011), Bass Drum of Death (2013), Rip This (2014), TBA (2017), e dois EP's, Stain Stick Skin (2008), High School Roaches (2010).




Minha Opinião Sobre Bass Drum Of Death


Sinceramente, desde que ouvi Crawling After You nos primeiros acordes já sabia que o som dos caras era super legal e já fui escutando todas as músicas, uma a uma, por muitas vezes. Apesar de curtir demais, tenho minhas preferidas que escuto umas quatro vezes, que são Black Don't Glow, esta é a minha preferida da vida, a que eu mais escuto; No Demons, que me lembra muito anos 90 e aqueles rock bares bem underground que a gente ama demais, For BloodGet Found, e Bad Reputation. O som dos caras é divertido, com as guitarras "sujas" que todo mundo gosta. É uma mistura entre os anos 80 e 90, você percebe os traços do punk rock, pós punk e me arrisco a dizer, um pouco de grunge raiz, aquele grunge que surgiu antes de fazer sucesso mesmo. Um lo-fi bem escancarado é um diferencial para a banda em meio à tanta lapidação musical que existe hoje em dia, e isso traz muita atitude ao som. Evidentemente, uma banda que toca por puro amor ao rock and roll e prova que o simples pode ser sensacional. Quero em todas as festinhas 😃😆

Agora dá play no vídeo e na playlist e TOCA ROCK

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Combater O Fator Encolhimento

Quem não sofre com o fator encolhimento depois de finalizar os cachos que atire a primeira pedra! E como a gente sofre. Devido à curvatura dos fios cacheados, o cabelo pode encolher em até 75%! 🙀Por isso muitas cacheadas acham que os cabelos não crescem ou demoram demais para crescer. Sem falar que a gente cuida com todo o carinho querendo aquele volumão e quando seca, cadê? E além disso, para pessoas que não tem muito cabelo, como eu, o fator encolhimento tira ainda mais o volume, porque é mais difícil de ficar "armado". Mas isso não é o fim do mundo e eu mesma já testei algumas técnicas que gostei e continuo usando para dar volume e combater o fator encolhimento, que são muito simples e rápidas e dão aquele volumão que as cacheadas tanto gostam. O meu cabelo fica entre os tipos 3c e 4a, mas acredito que desde o 3a até o 4b pode dar muito certo!


Fitagem Com o Pente


Depois de desembaraçar os cabelos, quando for passar o creme para pentear, separe os cabelos em mechas e comece fazendo a fitagem a partir da nuca. Cada mecha que você passar o creme, passe o pente desde a raiz até as pontas, e sempre depois que passar o pente dê aquelas "amassadinhas" para fazer o cacho. Faça umas 4 vezes e em todo o cabelo. Dessa forma você separa as mechas e os cachos ficam mais soltos e menores, dá um super volume e estica levemente os fios, dando maior comprimento.

Dando Volume Com Pente Garfo


pente garfo


Eu gosto de usar o pente garfo para dar volume de duas formas diferentes:
1ª - Com os cabelos molhados separe por mechas, como na fitagem anterior, e passe o creme para pentear. Dê uma atenção maior às pontas dos cabelos, certificando-se de que tem uma quantidade boa de creme mas que não vai pesar, você vai precisar passar um pouquinho (bem pouquinho mesmo!) mais do que em outras finalizações nas pontas. Então, dê as famosas "amassadinhas" e passe o pente garfo devagar, da raiz até as pontas, umas duas vezes. O efeito é praticamente o mesmo da fitagem com o pente, mas os cachos ficam ainda mais soltos e menores, e dessa forma o cabelo seca um pouco mais rápido.

2ª - A técnica mais conhecida com o pente garfo, que deve ser feita com os cabelos secos, e você deve usar o pente garfo somente na raiz, puxando levemente para soltar as mechas. 

Dando Volume Com o Secador


Para essa técnica é preciso se atentar a duas coisas importantes: o secador deve ser usado com os cabelos quase secos e em temperatura morna para não desmanchar os cachos!
Separe as mechas da parte da nuca e com o secador a cerca de 10 cm de distância direcione o jato de ar morno somente da raiz até metade da mecha. Assim você estica as mechas mas sem tirar a definição das pontas. No restante dos cabelos você deve passar o secador a essa mesma distância e temperatura, debaixo para cima. E pronto! Volumão!

Essas são técnicas que eu gosto e sempre faço nos meus cabelos, para mim dá super certo! E você, tem alguma técnica para compartilhar? Deixa nos comentários! Espero que goste das dicas, e um beijão 😘

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Looks Com Babados

Românticos e delicados, os babados tem o poder de transformar qualquer visual mais básico em um look mais sofisticado e super elegante. Nesta temporada os looks com babados vieram com toda força, em vestidos, saias, camisas, top cropped, e combinados a peças básicas são opções práticas e rápidas para quando você está com pressa mas não quer abrir mão do estilo. 

Para o verão os babados ganham versão menos encorpada e mais leve nas peças, para garantir o conforto e frescor que a estação pede. Agora vem ver os looks lindos para se inspirar e abusar da tendência mais fofa do ano!


Looks Com Babados

Aqui vemos três looks bem diferentes mas super lindos e fofos usando babados + ombro a ombro. No primeiro, a Cassey fez uma combinação delicada, jovem e divertida, com tons neutros que são cores que não tem erro. As botinhas brancas são perfeitas para compor o look, eu amei tudo nesta composição. No segundo, um look delicado com vestido e sandália na mesma cor de rosa millenial que é uma cor super forte para este verão, a Feather mostrou como compor um look super simples e elegante ao mesmo tempo. E a Jenelle combinou o top com babados amarelo com calça e tênis brancos, é confortável, elegante e ao mesmo tempo básico, uma combinação que não tem erro.


Agora é a vez dos babados roubarem a cena em saias e vestidos. A Jenn combinou o vestido com babados azul com scarpin e bolsa em tom nude, que fica clássico, elegante e super delicado. A Gabriela fez um look super fresh e confortável com a regata branca, item básico que não pode faltar NUNCA, rasteirinha e chapéu de palha para dias quentes em que você não quer abrir mão da elegância e nem do conforto. A Carissa fez uma composição também super confortável mas que pode ir até o ambiente de trabalho, com sapatilha e bolsa metalizada que nós A-M-A-M-O-S. As três optaram pelo tamanho midi, que dá esse toque clássico ao look. Amei todos.



A combinação de babados e calça provando que estilo e praticidade são grandes aliados. Eu amei esse look da Heidi com calça jeans! Ficou elegante, jovem, romântico e com uma sensualidade leve com as costas abertas. E como foi fácil montar esse look: calça jeans básica, uma sandália bem a cara do verão com aplicação de flores e uma blusa linda com babados em tom neutro. Simples assim, perfeito. E a Andreea fez um look super elegante e também perfeito para o office look com cores neutras e tecidos fluídos mas sem perder a cara do verão, com detalhe da bolsa de palha. 

Agora que você já viu como é simples combinar peças com babados no look, abuse dessa tendência porque o resultado é mesmo lindo! 


Onde Comprar Peças Com Babados:

Blusa jeans ombro a ombro com babados Renner
Vestido ombro a ombro com babados Renner
Blusa de algodão babados Amaro
Camisa assimétrica babados Amaro
Vestido babados plissado Renner
Saia assimétrica babados Amaro
Camisa ombro único babados Renner
Saia babados preta Dafiti
Saia babados floral Dafiti

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Dicas Simples Para Alimentação Saudável

Fazer dieta não é fácil e para muitas pessoas pode ser um pesadelo. Mas isso é normal: quando você está acostumado a um tipo de alimentação e entra em uma dieta, você muda radicalmente os hábitos alimentares e corta muitas substâncias que seu corpo está habituado a consumir com frequência, então o seu organismo sente falta daquelas substâncias, o que dá uma vontade imensa de comer besteira. Por isso muitas pessoas não conseguem manter a dieta firme. Porém, existem algumas atitudes muito simples que podem fazer muita diferença no nosso dia-a-dia, tornando nossa alimentação mais saudável. Claro, eu sempre recomendo uma consulta a um nutricionista que vai poder dizer o que você deve fazer, como deve se alimentar, o que pode e não pode consumir. Mas hoje vou compartilhar apenas alguns hábitos que eu tenho com minha alimentação que me ajudam muito e que qualquer pessoa pode fazer.

Salada de frutas

Controlar Consumo de Óleo


Nós precisamos consumir uma quantidade das consideradas gorduras boas todos os dias, que existem em castanhas, frutas como abacates, por exemplo, no azeite de oliva e em alguns tipos de óleo. Porém, o consumo exagerado de óleo, todos nós sabemos, pode aumentar o colesterol ruim ocasionando desconfortos e até doenças. Então quando for usar óleo, prefira os mais puros, como azeite de oliva extravirgem, e evite usar óleo em todos os alimentos: prefira o filé de frango, bifes e peixes grelhados, legumes cozidos com água, alimentos preparados no microondas ( veja aqui receita de omelete de microondas, eu juro que fica super saboroso!) e evite ao máximo consumir frituras. 

Controlar o Consumo de Açúcar


O açúcar além de contribuir para o ganho de peso é o grande vilão que ocasiona a diabetes. Eu não elimino totalmente o açúcar da alimentação, mas evito colocar açúcar em sucos, no café, chá, e evito comer doces com frequência. O açúcar, assim como os demais alimentos, não é proibido, mas precisa ser consumido com moderação. Neste link você encontra muitas dicas para diminuir o consumo de açúcar.

Controlar o Consumo de Sal


O consumo de sal em excesso causa hipertensão e pode ocasionar retenção de líquido, inchaços e problemas renais. Prefira trocar o sal por temperos naturais, usando menos sal e mais temperos: salsinha, cebolinha, manjericão, louro, orégano, são opções fáceis e que dão muito sabor aos alimentos,


Preferir Alimentos Integrais


Os alimentos integrais são mais nutritivos que os não integrais, dando maior saciedade por mais tempo. Além disso são mais ricos em fibras, que ajudam no funcionamento do intestino.


Comer a Cada Três Horas


Para muitos esse hábito pode parecer impossível, mas é extremamente necessário para manter o metabolismo em funcionamento e evitar o acúmulo de gordura corporal. Não é para fazer uma refeição completa a cada três horas, e sim para entre as principais refeições comer uma fruta, um iogurte, ou fazer um lanche rápido e leve. 

Evitar Industrializados


Evite comer produtos industrializados, que contém muito sódio, açúcar, gorduras trans e conservantes. Se for passar algumas horas fora de casa, leve uma fruta ou um lanche preparado para comer nos horários certos.

Essas são dicas super fáceis para ter uma alimentação mais saudável e que não vão mudar radicalmente os seus hábitos alimentares. ;)

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Sobre Perdão

Quem nunca escutou aquela velha frase que diz que "perdoar é divino"? Ou que devemos perdoar as pessoas que nos causaram mal para sermos "superiores"? Falando dessa forma parece que o perdão acaba sendo imposto a nós, como se tivéssemos por obrigação implicitamente que perdoar a todos. O perdão é algo que nós sentimos por alguém, assim como o amor, a gratidão, o carinho. Você só consegue perdoar alguém quando se sente perdoando, ou seja, quando sente que não há motivos para guardar mágoas ou rancor. E como se forçar a perdoar alguém quando você não sente que "deve" perdoar? Isso pode ser muito mais fácil do que parece, basta olhar para as pessoas como seres humanos, imperfeitos, assim como você e eu também somos e com certeza, em algum momento já fizemos algo que de precisávamos de perdão, mesmo que inconscientemente.

Sapo pedindo perdão


Como Perdoar?


Muitas vezes nos apegamos demais a algum mal ou algum erro que alguém cometeu, e nos esquecemos de três fatos muito importantes: todos nós erramos; se alguém pode nos ferir ou magoar é porque muito provavelmente esta pessoa é alguém muito importante pana nós, e se esta pessoa é alguém muito importante, certamente já nos fez o bem em algum momento e por isso se tornou importante. Nós somente nos decepcionamos ou magoamos com quem é importante. E muitas pessoas acham que justamente por causa disso, por terem sido magoadas por alguém muito importante o que esta pessoa fez de errado não tem perdão. Na verdade tem. O perdão não é permitir ser ferido novamente. Não é consentir com o erro do outro. E não é um presente que damos à consciência de quem nos feriu. Você pode perdoar alguém que te fez mal sem concordar com o que a pessoa fez, sem querer esta pessoa na sua vida, sem permitir ser ferido novamente, sem esquecer do que aconteceu e sem confiar novamente. 

É preciso saber perdoar e saber quando as coisas podem ser como antes ou quando não podem, e isso você vai saber a partir de como se sente. Quando perdoamos a alguém que nos fez mal, estamos dando uma chance a nós mesmos. Guardar raiva, mágoas ou rancor é péssimo, mas apenas para quem guarda. Muitas vezes a pessoa que te feriu pode e vai continuar vivendo tranquilamente, mas enquanto você tiver ressentimentos e sentimentos ruins, esses sentimentos vão fazer mal a você. Eles vão te impedir de se sentir feliz, de se sentir grato, de ver a vida com mais positividade, de acreditar no bem. São sentimentos destrutivos, que causam mal estar, traumas, e quanto mais você alimenta esses sentimentos, mais você se torna triste, pessimista, insatisfeito. Então o perdão é algo para você, para você ser mais feliz, seguir a sua vida com mais leveza e não permitir que o passado atrapalhe o seu presente e futuro.


Tudo É Perdoável?


Tudo nesta vida é perdoável? Olha, dizer que tudo é perdoável é algo muito grande, pois não passamos por tudo para saber até que ponto podemos superar, mas se você for analisar, tudo ou quase tudo pelo que já viveu pode ser perdoado. E quanto mais nos desapegamos de fatos passados, mais enxergamos o presente com otimismo e mais planejamos um futuro melhor. Então se você acha que não consegue fazer isso por quem te magoou, não se preocupe, tente fazer por você. 

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

O Extraordinário

A dica de hoje é de um fenômeno, um dos livros mais fofos e encantadores de 2017: O Extraordinário. Finalmente fiz a leitura, e até que não demorei tanto se levar em consideração o montante de outros livros na fila, mas a curiosidade foi tanta que não aguentei. Além disso, quando foi lançado o filme eu senti extrema necessidade de ler, porque não dá pra assistir o filme sem ler o livro, não é verdade? Pois eu sou a louca dos livros mesmo! 

Livro O Extraordinário



"O ponto de vista de uma criança que, ciente de sua estranheza e de seu deslocamento no mundo, cria um manifesto em favor da gentileza." - Veja.com


Sobre O Extraordinário


O primeiro livro de R.J. Palacio, que é norte americana e mora em Nova York, trabalha no mercado editorial há mais de vinte anos como designer gráfica. Além do livro O Extraordinário, ela criou uma campanha antibullying no site www.choosekind.tumblr.com (que em português significa "escolha a gentileza", frase muito citada no livro).

O Extraordinário conta a trajetória de um garoto de apenas oito anos de idade que sofre com uma síndrome rara que causa uma severa deformidade facial. August Pullman, conhecido como Auggie, cresceu cercado do amor da família e dos cuidados dos pais super protetores. Auggie não costuma brincar com outros garotos de sua idade, não tem muitos amigos, não costuma sair muito. Quando sai, fica aborrecido e triste com os olhares espantados, os comentários indiscretos, as brincadeiras de mal gosto, e por isso prefere ficar isolado do mundo o quanto puder. Nunca foi à escola, até que seus pais decidem matriculá-lo para a quinta série. Então sua vida começa a mudar.

Fora de sua zona de conforto, Auggie aprende a lutar contra o preconceito e a maldade das pessoas quando se é diferente. Conhece outras crianças da sua idade e faz amizades novas. Mas, como a vida não é um mar de rosas, sofre bullyng e também passa por algumas decepções. Apesar de todo o sofrimento por ter uma aparência diferente dos demais, Auggie aprende a ser mais forte e até mesmo compreensivo, demonstrando em alguns momentos uma maturidade além da idade que tem.


Minha Opinião Sobre O Extraordinário


A narrativa é escrita a partir do ponto de vista de vários personagens, além do próprio Auggie, de sua irmã e amigos, intercalando as vozes durante os acontecimentos e mostrando outro lado dos fatos. Essa característica é muito interessante, pois dessa forma o leitor pode ser compreensivo não somente com o protagonista mas sim com os demais personagens, a entender o que os leva a tais atitudes.

O Extraordinário é um livro muito doce e cativante, ao contrário do que pode parecer, não é uma leitura "infantil" e sim para todas as idades. Aborda um tema um pouco triste mas de uma forma realista e sutil ao mesmo tempo, tornando a leitura leve e em alguns pontos divertida. Pode ler, comprar, dar de presente, porque não tem perigo de alguém não gostar!


Informações:

Capa comum: 320 páginas
Editora: Intrínseca; Edição: 1ª (31 de janeiro de 2013)
Idioma: Português
Dimensões do produto: 22,6 x 15,4 x 1,8 cm
Avaliação: 5 estrelas!
Preço médio: R$20,90 na amazon.com.br

domingo, 7 de janeiro de 2018

Mindhunter - Série

Olha, se tem um caminho sem volta nessa vida, é o caminho das séries! Eu sou tão fã de assistir séries hoje em dia que fico até quatro da manhã acordada se for preciso (não que precise mas eu quero saber o que vai acontecer. Na verdade precisa sim.) e quando termino uma série já tenho umas três na lista. Algumas eu termino e já fico ansiosa porque quero logo a próxima temporada e só vai chegar meses depois (ai que nervoso que dá! 😂). Outras eu assisto de novo. E outras eu fico completamente admirada, e passo a ver as coisas na vida e no dia-a-dia com um outro ponto de vista. E Mindhunter me conquistou justamente por isso: me fez ver um outro lado da história dos serial killers que mudou minha perspectiva sobre outras coisas além da série. 


Mindhunter  - Série - A imagem contém dois homens

Sobre Mindhunter


Baseada no livro Mindhunter: O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano, escrito por John Douglas e Mark Olshaker (que aliás, é um livro sensacional), a série foi criada por Joe Penhall e teve sua estréia na Netflix em outubro de 2017 (vai ter segunda temporada!!!). Conta com um elenco muito bom: Jonathan Groff como Holden Ford, agente especial baseado em John E. Douglas; Holt McCallany como Bill Tench, agente especial da Unidade da Ciência do Comportamento do FBI, basado em Robert K. Ressle; Hannah Gross como Debbie, Anna Torv como a Dra. Wendy Carr, psicóloga baseada na Dra. Ann Wolbert Burgess e Cotter Smith como Shepard, chefe de unidade de Treinamento do FBI. A história se passa na década de 70 e conta o início dos estudos da ciência comportamental sobre serial killers, tendo como principais personagens Holden Ford e Bill Tench. Os dois parceiros investigavam não somente crimes, mas sim a essência dos crimes. As motivações dos assassinos, chegando à conclusões definitivas a com base na observação de modus operandi, perfil de vítimas, materiais usados, e desta forma, traçando um perfil. Bill e Holden entrevistaram serial killers dos mais perigosos tipos a fim de contribuir para os estudos da ciência comportamental, desvendando assim motivos obscuros que levaram ao ato criminoso. 

Mindhuner é uma série muito inteligente, com uma temática psicológica e psicanalítica que faz pensar muito. As surpresas durante as investigações e motivações dos serial killers mostram muitas vezes ligação com o passado, deixando questionamentos que vão te prender até o final. É muito interessante a forma como mostra que em alguns casos, na verdade todos que foram expostos mais claramente, o assassino teve uma infância horrível, com histórias de desprezo, abusos, violência, e por isso nos mostra um lado ignorado de que um serial killer também pode ter sentimentos, e que na verdade esses sentimentos é que foram transformados em raiva ou violência. Mas a maior questão é: serão todos os serial killers pessoas que sofreram abusos terríveis? Ou será que existem os que sofreram abusos e os que já "nasceram" assassinos? Claro, essa é uma questão difícil de responder até os tempos atuais, quem dirá na década de 70. Mas a forma como Mindhunter deixa esse lado doente dos assassinos à mostra certamente nos intriga e prende do início ao fim


sábado, 6 de janeiro de 2018

The Grand East

Se tem uma coisa que eu gosto demais nessa vida é de um bom rock and roll (acho que todos já perceberam) e gosto de fazer tudo com música e sempre conhecer bandas novas. Nas últimas semanas, tenho escutado demais uma banda que é nova para mim e para o mundo, o The Grand East. Mas embora eles sejam jovens e tenham pouco tempo de estrada, ouvir The Grand East é como uma viagem aos anos 70. Sensacional!

The Grand East


Eles estrearam no universo rock and roll em 2015 com a gravação do primeiro single, Rain Is Coming, então lançaram 4 EP's e finalmente o álbum completíssimo Movano Camerata em 2016. Participaram do festival de música europeu Noorderslag em 2017, que acontece em Groningen, Holanda, e ficaram entre os Top 10 músicas na Holanda. Uma mistura de rock and roll, blues, soul, eles chamam o som que fazem de Rock and Soul. É impossível assim que você ouvir pela primeira vez não perceber a semelhança com o estilo do clássico The Doors, que claramente é influência fortíssima para o The Grand East, inclusive no visual.


O The Grand East tem um som contagiante, muito alto astral e músicas muito divertidas, mas também tem faixas mais fiéis ao blues com aquela sensualidade obscura das clássicas cenas em boates de filmes antigos. Tem uma pegada muito psicodélica, daí a semelhança com The Doors, mas apesar dessa semelhança eles possuem estilo e identidade fortíssimas. Tem um vocalista poderoso e um arranjo musical sensacional. Eu sei que uso muito a palavra "sensacional" mas eu gosto muito dela e é perfeita para descrever o som dos caras.


Agora que você já conhece um pouco sobre a banda, dá um play nos vídeos e curta a playlist da semana!