sábado, 29 de abril de 2017

Frontier

Uma produção muito bem feita, fotografia impecável, vingança e Jason Momoa. O que pode resultar desses ingredientes? Mais uma série bem sucedida da Netflix!



A produção conta a trajetória de Declan Harp, descendente de americanos e irlandeses, é o principal rival de Lord Benton (Alun Armstrong) no comércio de peles no século XVIII. A um primeiro momento Declan Harp se mostra um homem violento, impassível, típico coração de pedra. Mas, como todos tem um passado, Declan tem os seus motivos para ter se tornado aparentemente um monstro, e esse monstro, vejam só, é motivado pelo verdadeiro vilão Lord Benton, por motivos que vão além da "concorrência" nos negócios.
Além de ter as intrigas que o povo gosta, uma violência aqui e outra ali, surpresas, a série tem um contexto histórico, o que a torna ainda mais interessante. Produzida por Peter Blackie e Rob Blackie, traz um elenco comprometido e que cai como uma luva nos personagens: Landon Liboiron como Michael Smyth, Zoe Boyle como Grace Emberly, Christian McKay como o beberrão padre James Coffin e Evan Jonigkeit como o capitão Chesterfield. 
A série tem apenas 6 episódios de aproximadamente 46-50 minutos e uma temporada, quando acaba deixa aquela ansiedade para saber o que vai acontecer. Super recomendo, e não vejo a hora de os próximos episódios saírem do forno! Então já prepara a pipoca, assiste e depois deixa sua opinião nos comentários! ;)

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Hogtied Revisited - The White Buffalo

Uma banda cheia de estilo e personalidade, com letras marcantes, melodias cativantes e um vocalista único e apaixonante. O resultado disso é The White Buffalo. Uma mistura de rock, folk americana, blues e country. Com Jake Smith como vocalista, gravaram a versão espetacular de House Of Rising Sun, que ganhou destaque em Sons Of Anarchy (temporada 4), que também traz a favorita Oh Darlin' What Have I Done (temporada 6), Come Join The Murder (temporada 7, episódio final!) entre outros sons da banda que foram exibidos na série.




Assim que Jake começa a cantar você para o que está fazendo para prestar atenção, é simplesmente um dos meus vocalistas preferidos e o que mais me encanta. Com cinco álbuns lançados, sendo o primeiro em 2002, a minha dica é o álbum Hogtied Revisited, de 2008 (isso não quer dizer que você não deva conhecer TODOS os trabalhos do White Buffalo!!!). Algumas faixas tem uma sonoridade mais leve, só com o violão e a voz revigorante, relaxante e viciante de Jake, outras já são mais agitadas e contagiantes.

Álbum Hogtied Revisited The White Buffalo


Meu destaque para este álbum vai para as faixas The Woods, a primeira música do álbum que não se pode dizer que seja menos do que linda, Carnage e The Madman para uma pegada mais "filme bang-bang", Today's Tomorrow para apreciar a voz de Jake com um instrumental mais clean, Story que além de ter uma melodia cativante é emocionante, Hogtied Like A Rodeo que é um deleite. No playlist aqui do blog você pode conferir todas as faixas do álbum além de Oh Darlin' What Have I Done e The Matador. É impossível para um fã de rock de qualquer estilo não gostar de The White Buffalo, além de despertar o interesse para outros artistas do gênero. Agora dá play no vídeo, na playlist e depois me fala o que achou do som dos caras nos comentários ;)

quarta-feira, 26 de abril de 2017

A Garota no Trem

Escrito por Paula Hawkins, jornalista e escritora, é seu primeiro romance e chegou ao primeiro lugar na lista de mais vendidos do The New York Times e da Amazon na semana em que foi lançado, permanecendo na mesma posição por meses. Com mais de 4 milhões de exemplares vendidos, A Garota No Trem é um daqueles livros em que você é levado pelo mistério.

Livro A Garota No Trem


 A história é narrada por Rachel, que pega o trem das 8h04 todos os dias de Ashbury para Londres, sempre observando atentamente o que acontece ao lado de fora. Rachel é uma jovem emocionalmente desequilibrada, tem sérios problemas com álcool, é divorciada e mora com uma amiga, Cathy. Perdeu o emprego por causa do vício em bebidas mas para esconder da amiga, continua embarcando no trem para Londres como se fosse trabalhar e fica vagando pelas ruas. Divorciada, está sempre a observar e incomodar a seu ex-marido Tom e sua família. Mas Tom não é o único a ser observado. Todos os dias, o trem passa em frente à casa de um casal do qual ela passa a chamar de Jason e Jess. Rachel não só os observa como também passa a dedicar grande parte do seu tempo a imaginar como é a vida do deles. Em um certo dia Jess é dada como desaparecida, e Rachel, que sempre está atenta ao que acontece pode dar uma pista crucial para a investigação. Mas será que a palavra de uma mulher que está sempre bêbada e causando problemas pode ter alguma credibilidade para alguém? E embora tenha uma informação importante, ela não consegue se recordar exatamente do que aconteceu no dia em que Jess desapareceu.
Assim como todos os mistérios que envolvem assassinatos e desaparecimentos, o livro tem suas surpresas e um final inesperado, porém falta um pouco de emoção na construção do enredo, ele fica muito preso à vida de Rachel quando poderia trabalhar mais o suspense. É um bom livro, interessante, envolvente, porém eu não o classificaria entre os melhores que já li do gênero. 

Detalhes do Produto:
Capa comum: 378 páginas
Editora: Record (27 de julho de 2015)
Dimensões do produto: 22,6 x 15 x 2,6 cm
Preço médio: R$23,90 a R$29,90 na amazon.com.br

E na próxima semana a dica que vai passar por aqui é Gelo Negro! Romance imperdível! 
Livro Gelo Negro