segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Misto Quente

Charles Bukowski nasceu na Alemanha em agosto de 1920. Seu pai era soldado e americano e sua mãe era alemã. Aos três anos de idade a família o levou para os Estados Unidos, onde cresceu e morou por cinquenta anos, em Los Angeles. De família pobre, os principais passatempos de Bukowski eram escrever e beber. Aos 24 anos publicou seu primeiro conto. Foi muitas vezes internado devido à complicações pelo abuso de álcool e cigarros. Morreu vítima de pneumonia aos 73 anos de idade.

Livro Misto Quente
"Algumas pessoas nunca enlouquecem. Que vidas horríveis elas devem viver."

Irônico, escancarado, sincero, realista, nu e cru. Este é Bukowski. Diferente de tudo o que já li, nenhum outro autor seguindo a linha "esculachado" pôde me cativar tanto quanto Bukowski. Misto Quente conta a história de Henry Chinaski, garoto pobre de família alemã, imigrantes na época da Segunda Guera Mundial. Henry não tinha amor por ninguém. O pai de Henry tinha um temperamento agressivo, impaciente, quase sempre bêbado. A mãe parecia não viver neste mundo, sempre alheia ao que acontece. A trajetória de Henry é contada desde sua infância até sua vida adulta quando ele sai da casa dos pais passando por todos os principais acontecimentos: as surras do pai e seus sentimentos de ódio, raiva e desprezo, o seu isolamento da família, o início da sua vida escolar, as primeiras amizades com outros garotos, as brigas nas quais se envolveu, os primeiros contatos com garotas, o primeiro porre, o contato com R.O.T.C. (um órgão semelhante ao nosso exército) e a possibilidade de servir ao exército, sua entrada na faculdade. 



A forma como é narrada a história de Henry Chinaski é escancarada, despudorada, e Henry é o centro do mundo na narrativa, seus sentimentos e pensamentos são expostos como em uma feira livre: a forma agressiva e completamente sexual como tratava as mulheres por quem sentia algum tipo de atração física, a maneira como se isolava das outras pessoas, a indiferença com que lidava com os problemas de sua vida, muitas vezes sua solução era beber, dormir ou escrever. Vemos em Henry Chinaski um ser humano vazio, agressivo com todos, desiludido, características que são consequências de seu relacionamento com seus pais e que com o passar do tempo foram se agravando.

Para compreender Bukoswski é preciso deixar de lado todo o moralismo e abrir os olhos e a mente para a realidade dura que ele nos mostra, pois além de ser uma leitura um pouco pesada devido aos acontecimentos da narrativa há palavrões para todos os lados, e os mais conservadores podem não entender a verdadeira intenção por trás disso que é ser realista e impactante. Misto Quente foi tido para muitos como uma autobiografia pois muitos fatos narrados se assemelham à vida do autor: as bebedeiras, o fato de Henry se achar sempre feio e não ter sucesso com as mulheres, a paixão por escrever. Ler Misto Quente me despertou o interesse e curiosidade por outras obras do autor, e para quem gosta da boa e velha dose de realidade e histórias sem finais felizes é mais que um prato cheio.
Impresso pela editora L&PM, tem 316 páginas.

domingo, 22 de janeiro de 2017

Pipoca e Filmes Clássicos

Quem não adora uma sessão-pipoca? Ainda mais quando está chovendo, parece que não há programa melhor. Então hoje vou indicar três filmes clássicos que você não pode deixar de assistir. Com certeza você já ouviu falar de Bonequinha De LuxoPsicose e Clube dos Cinco. Então prepara a pipoca, o brigadeiro de panela porque com certeza você vai gostar das dicas! E todos você pode assistir pelo netflix. ;)

Bonequinha de Luxo



Holly Golightly, personagem principal interpretata por Audrey Hepburn é uma garota de programa que sonha em enriquecer, ou melhor, em encontrar um homem rico, se casar e assim tornar-se rica. Holly tem um hábito estranho de tomar seus cafés da manhã em frente à joalheria Tiffany, sempre pensativa, como se esperasse que o seu príncipe encantado a fosse encontrar ali, parada diante das vitrines admirando as jóias. Seus planos ficam confusos quando conhece Paul Varjak, interpretado por George Peppard. Paul é seu novo vizinho, escritor e sustentado pela sua amante. Os dois passam a ser amigos e da amizade surgem sentimentos mais profundos e conplicados. Apesar do envolvimento com Paul, Holly não quer abrir mão de seus planos de se casar com um homem rico e sair da vida que leva até o momento. Ela terá que escolher entre ficar com o homem que ama, ou ter a vida que sonha. Além de ser um clássico, é romântico, cômico, dramático, este filme é tudo de bom e nos traz boas lições. Dirigido por Blake Edwards, lançado em 1961, ganhou o Oscar de Melhor Trilha Sonora Original em 1962. A classificação é livre e tem 1h54m de duração. 

Psicose



Classico do cinema, terror, suspense, que inspirou a série Bates Motel. Uma jovem rouba 40 mil dólares para se casar com o namorado e após o roubo foge com o dinheiro. Em meio a uma tempestade, ela decide se hospedar em um hotel que ela encontrou pelo caminho. Normam Bates, o jovem proprietário do hotel é um pouco perturbado, sempre nervoso e tem um relacionamento difícil com a mãe. Uma noite no hotel passa então a ser mais assustadora que um filme de terror. Dirigido por Alfred Hitchcok e lançado em 1961, Psicose é consagrado como um dos maiores clássicos de terror e suspense, conhecido mundialmente, conta com Anthony Perkins, Janet Leigh, Vera Miles, John Gavin entre outros astros. Indicado para maiores de 14 anos, tem 1h48m de duração. 

Clube dos Cinco



O garoto mais popular do colégio, o mais nerd, um marginal, uma garota "diferentona" e uma patricinha. Agora imagine a todos juntos na mesma sala. São cinco estudantes que fizeram algo de errado e agora como pinução precisam escrever uma redação contendo mil palavras, falando sobre eles mesmos, em pleno sábado dentro do colégio. A um primeiro momento parece que os cinco jovens se odeiam, mas com o passar das horas vão conhecendo um ao outro e percebendo que as diferenças entre eles não são tão grandes quanto pensavam. Clube dos Cinco é um drama-comédia leve e cativante, trabalha muito bem os conflitos dos jovens da década de 80. Lançado em 1985, dirigido por John Hughes. No elenco conta com Emilio Estevez como Andrew Clark, Anthony Michal Hall como Brian Johnson, Paul Gleason como Richard Vernon, Judd Nelson como John Bender, Molly Ringwald como Claire Standish, Ally Sheedy como Allison Reynolds. O filme tem 1h37m de duração e é indicado para maiores de 14 anos. 


quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O Melhor De Quentin Tarantino

Quem não gosta de assistir a filmes? E quando o filme é muito bom, você se surpreende, e acaba assistindo várias vezes. Um dos meus diretores favoritos, roteirista, produtor e gênio é Quentin Tarantino! Sempre acabo falando sobre algum filme dele, mas hoje a minha dica é sobre os 3 que eu mais gosto. Nascido em 1963 no Tennessee, iniciou sua carreira atuando em séries americanas e escrevendo roteiros que viriam a se tornar sucessos, como Amor À Queima Roupa (1993) e Assassinos Por Natureza (1994). Foi premiado diversas vezes por melhor roteiro, melhor diretor, entre seus filmes mais premiados estão Bastardos Inglórios (2009), Django Livre (2013), Pulp Fiction (1994). Quentin Tarantino tem um estilo marcante, único, de introduzir longas conversas em cenas ricas em detalhes e com informações cruciais para o desenrolar dos fatos, unindo um senso de humor sarcástico e irônico à inteligência e cenas de violência épicas.

Bastardos Inglórios 


Fantástico é pouco para descrever esta maravilha! De tirar o fôlego! É uma genuína obra de arte para assistir incontáveis vezes, e sempre que você assistir, vai prestar atenção a um detalhe diferente que vai te fazer gostar cada vez mais! A história se passa durante a Segunda Guerra Mundial, e Brad Pitt interpreta o tenente Aldo Raine (pelo qual recebeu o Prêmio de Melhor Ator Principal), também conhecido como "Aldo O Apache", e seu objetivo é reunir os soldados judeus para matarem todos os nazistas que puderem. Enquanto isso, Shosanna Dreyfuss,(personagem de Mélanie Laurent) que teve sua família assassinada pelo coronel Hans Landa (Christoph Waltz, que foi premiado com o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, recebeu também o prêmio de melhor atuação masculina) vive disfarçada como dona de um cinema em Paris, planeja uma vingança surpreendente e perigosa. O filme conta com uma estrutura excelente, o enredo é super bem construído, surpreendente, intenso do início ao fim. Rico em detalhes, cada elemento em cada cena faz Bastardos Inglórios ser único! A fotografia também é muito bem produzida, com predominância de cores sóbrias contrastando com tons quentes, além de possuir uma imagem limpa, e excelente enquadramento. São 2h33m de filme que passam voando! 

Django Livre



Um escravo liberto à procura de sua amada e um caçador de recompensas. O que pode sair de uma parceria dessa? Bem, se tratando de Quentin Tarantino podemos esperar por muita ação e surpresas. Django Livre é um filme fantástico, nos conta um pouco da história de escravidão americana com muitas pitadas do bom e velho faroeste. Cristoph Waltz faz novamente uma interpretação impecável na pele do caçador de recompensas Dr. King Schultz, ao lado de seu parceiro Django, interpretado por Jammie Fox. Enquanto Schultz ganha a vida matando criminosos e foragidos, Django aproveita a sua sonhada liberdade para resgatar sua amada Broomhilda, interpretada por Kerry Washington da escravidão. Com um elenco espetacular conta com Leonardo DiCaprio como Calvin Candle, Samuel L. Jackson como Stephen, Don Johnson como Big Daddy e o próprio Quentin Tarantino faz uma participação breve. Como todas as obras desse diretor e roteirista genial, é intenso, com roteiro muito bem escrito e surpreendente, com figurino e fotografia impecáveis e cenário muito bem construído cumpre perfeitamente a promessa de levar o público a uma viagem no tempo. Django é mais que um escravo liberto, é um herói nada convencional, um herói que não é mocinho. Indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro por melhor roteiro, Cristoph Waltz e Leonardo DiCaprio como melhor ator coadjuvante e Jammie Fox como melhor ator principal. Tem 2h45m de muita adrenalina e emoção. Sem dúvida um dos melhores filmes que já assisti!

Pulp Fiction - Tempo de Violência


Um grande clássico das telonas dos anos 90, o filme que sem dúvidas consagrou Quentin Tarantino como um grande diretor, produtor e roteirista e que marcou seu estilo como único. A história de diferentes criminosos se cruza: um lutador de boxe que foi pago para perder uma luta, um casal que assalta um banco, um assassino profissional com a missão de cuidar e entreter a mulher  de seu chefe, viciada em cocaína. Com diálogos de temas aleatórios que fazem tudo parecer muito natural, o humor vem mesclado a boas doses de violência e ação cruas, como se fossem a realidade aos nossos olhos. O elenco não poderia ser dos melhores: John Travolta como Vincent Vega, Uma Thurman como Mia Wallace, Samuel l. Jackson como Julles Winnfield, Bruce Willis como Butch Coolidge e Quentin Tarantino, claro, como Jimmie Dimmick. 2h48m, é imperdoável não assistir a esse clássico.

Acesse também para saber mais sobre Quentin Tarantino: 


quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Biblioteca de Almas

Eu sei que uso bastante esta palavra mas é FANTÁSTICO! O terceiro livro da série O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares, Biblioteca de Almas fecha com chave de ouro e muitas surpresas, mantendo-se fiel ao ritmo acelerado das aventuras de Jacob Portman, Emma Bloom e seus amigos.


Jacob e Emma continuam na luta para conseguir salvar a Srta. Peregrine e seus amigos sequestrados, enfrentando etéreos e acólitos, em uma cidade caótica e em situações constantes de perigo. Após dias percorrendo longos caminhos e recebendo a ajuda das pessoas e criaturas mais estranhas, os dois se vêem quase ao fim do pesadelo, quando são surpreendidos por Caul, irmão da Srta. Peregrine que faz parte do lado negro da história. Mas não é somente isso. Jacob ainda tem uma família que o procura insistentemente dias após o seu desaparecimento e ele sabe que ao final dessa aventura, se ele se sair vivo, terá que escolher se viverá com as crianças peculiares para sempre ou se retornará à sua família e sua antiga vida confortável de garoto rico na Flórida. Ele vai ter que escolher entre abrir mão de seu amor por Emma, ou abrir mão do amor de seus pais. Porém, Jacob sabe que voltar para casa não será tão simples: ele terá de dar uma explicação a seus familiares do que aconteceu e contar a verdade só poderá piorar a sua situação, pois ninguém vai acreditar em sua história sobre crianças peculiares. Ficar entre as crianças peculiares no seu mundo isolado também tem suas desvantagens: ele viverá para sempre o mesmo dia repetidamente, não poderá sair das fendas de tempo e nunca mais poderá ver sua família.
Ransom Riggs mostra um grande talento para compor histórias que são lindas, cativantes e sombrias ao mesmo tempo. Fala do íntimo de seus personagens e mantém fiel as suas características e personalidades que levam com facilidade a um universo de fantasia onde você encontrará as mais estranhas e curiosas criaturas. Um sucesso, foi um grande prazer ler a série!
A edição publicada pela editora Intrínseca é de capa dura, muito caprichada, tem 408 páginas de história e 412 no total, contando com agradecimentos e créditos pelas fotos, e no início do livro um "Glossário de Termos Peculiares". Espero que tenha gostado das dicas! ;)

Neste link você encontra mais sobre os demais livros da série:

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

O Machismo Nosso De Cada Dia

É difícil para muitos admitirem que vivemos ainda em uma sociedade machista, voltada à satisfação do homem, ao que os homens pensam, ao que os homens gostam, muitas vezes como se fossem verdades absolutas. Tomemos como grande exemplo disso nossa cultura popularesca, infelizmente muito machista: as propagandas de cerveja que insistem em competir entre lindíssimas mulheres loiras ou morenas, os programas de televisão onde os enfeites de palco são mulheres seminuas, a quantidade de revistas de mulheres nuas diferentes que existem, as músicas cujas letras tratam a mulheres como objeto sexual. Isso meus caros, é o mais puro machismo. É a cultura voltada à satisfação de um universo totalmente masculino.

Machismo


Claro que nós, mulheres, conseguimos com muita luta e muita força direitos iguais como civis: podemos votar e já tivemos uma mulher como presidente da República, podemos dirigir nossos carros ou um caminhão, ter nossos empregos, podemos estudar, praticar esportes, podemos fazer um financiamento no banco, podemos ter nosso próprio negócio, podemos ser chefes no trabalho e inclusive de outros homens. São nossas conquistas. E cara, você não sabe como é difícil ser mulher e lutar para viver e lutar por seus objetivos e ao mesmo tempo ter que lidar com uma sociedade que está habituada ainda a pensar que lugar de mulher é em casa, cuidando dos filhos e do lar, a "bela, recatada e do lar". Por mais que tenhamos conquistado os nossos direitos, infelizmente ainda falta conquistar nosso respeito.

O machismo não é somente uma disputa de poder contra as mulheres. Nós, mulheres, conquistamos muitas coisas boas ao longo dos anos, mas ainda sofremos com uma ideologia machista que está nas raízes de nossa cultura. Uma mulher que sai com um homem é respeitada, a mesma mulher saindo sozinha ouve cantadas, recebe olhares duvidosos como se dissessem "o que uma mulher está fazendo sozinha?"  como se não tivéssemos o direito de estarmos sozinha. Se um homem nos passa uma cantada e estamos acompanhadas, ele pede desculpas ao outro homem que está ao nosso lado. Isso, de verdade, dói, bem pouquinho mas dói. Como se não tivéssemos dignidade para sermos respeitadas como seres individuais.

Pequenas Atitudes Machistas


1 - Quando alguém diz que mulher que transa no primeiro encontro é vagabunda, isto é ser machista. Vamos mudar a frase e dizer que "homem que transa no primeiro encontro é vagabundo". Parece normal dizer desta forma se tratando de homens?
2 - Quando alguém faz piadas dizendo que mulher não sabe dirigir, que mulher tem que pilotar fogão, ou qualquer outra piada do gênero. Nem precisa explicar, não é mesmo?
3 - Quando um cara não quer se relacionar com uma mulher porque ela ganha mais do que ele. Se eu fosse homem e heterossexual ficaria orgulhoso em ter uma mulher bem-sucedida.
4 - Quando o homem acha que tem o direito de controlar as roupas que a mulher usa. Na sua mulher não pode mas na dos outros fica bonito de se ver, não?
5 - Quando um homem do qual a mulher não deu intimidade a chama de "gostosa" ou algo do tipo. Nós não somos objetos ou um sorvetão com cobertura de chocolate prontos para saciar a vontade dos homens.
6 - Quando um homem não aceita que a mulher diz que não, ou seja, não quer ficar com ele, não quer transar com ele, não quer dar o telefone dela pra ele e ele fica insistindo ou, como eu mesma já passei por isso por não querer dar meu telefone pra uma pessoa, xinga e diz coisas ofensivas;
7 - Quando alguém se atreve a dizer que "mulher tem que ter cabelo comprido porque homem gosta de cabelão".A auto-estima de uma mulher bem resolvida não depende da opinião dos homens.
8 - Quando alguém diz que "aquela mulher é para casar e aquela outra não". Primeiramente o que é mulher para casar? É aquela que se manteve "pura" enquanto você estava por aí satisfazendo seus desejos carnais com as filhas e irmãs de homens como você? E em segundo lugar, quem disse que toda mulher que é "para casar" sonha em se casar? 
9 - Quando um homem se sente ofendido ao ver a mulher pagar a conta ou mesmo dividir. Nós apreciamos o cavalheirismo, de verdade, e quando um homem nos leva para um jantar em um restaurante legal e se oferece para pagar a conta nos sentimos especiais e valorizadas, mas quando nós queremos pagar ou dividir a conta não é para ferir o orgulho de ninguém, simplesmente porque achamos justo já que os dois consumiram.
10 - Quando alguém diz que é feio ver uma mulher "andando" com vários amigos homens, que ser a única garota entre vários homens causa má impressão e etc. Muitas vezes as amizades masculinas são mais divertidas e fiéis do que de várias garotas, e entre amizade verdadeira não existe sexo. Um homem é um amigo e uma mulher é uma amiga, assim como primos e irmãos.
11 - Quando alguém diz que "isso é coisa de menininha". Meu amor, hoje em dia felizmente muita menininha é mais forte, mais decidida que muito homem. 
12 - Quando alguém diz que é feio um casal em que a mulher é mais alta que o homem. Sério, PELAMORDIDEUS, uma mulher bem resolvida jamais vai se iportar com a altura de um homem, porque sabe que precisa é de um homem completo, maduro, inteligente e bom, e não um guarda-costas. E quem escolhe o parceiro(a) pela aparência não pode reclamar de falta de caráter.

Infelizmente estas coisas acontecem e muitos de nós já vivemos ou presenciamos, mas os tempos continuarão mudando e o dia em que seremos plenamente respeitadas chegará. Enquanto esse dia não chega, vamos compartilhar com os amigos e amigas para conscientizar sobre os pequenos atos que causam grandes desconfortos para nós.

sábado, 7 de janeiro de 2017

Cidade Dos Etéreos

Ransom Riggs é genial e brilhantemente criativo, é o que e preciso dizer antes de falar de Cidade dos Etéreos, o livro II da série O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares. É impossível não devorar os livros, a curiosidade é inevitável, ao terminar o primeiro você vai querer devorar o segundo imediatamente e assim com o terceiro livro. Cidade dos Etéreos continua a contar as aventuras de Jacob Portman pelo universo das crianças peculiares, mas dessa vez os desafios são muitos e as dificuldades cada vez maiores, com muitos inimigos para enfrentar. 


As crianças peculiares são protegidas por mulheres a quem chamam de ymbrynes, e a senhorita Peregrine é uma delas. Entre os protegidos da Srta. Peregrine está Emma Bloom, garota capaz de manipular o fogo, era grande amiga do avô de Jacob e os dois foram muito apegados durante a adolescência, tinham um amor um pelo outro que o tempo não foi capaz de apagar. Conforme o tempo que passam juntos aumenta, começa a surgir essa mesma amizade entre Emma e Jacob, os dois se vêem cada vez mais próximos e conectados. Juntos, os dois têm muitos inimigos a enfrentar: os etéreos, que são criaturas invisíveis e somente Jacob consegue vê-los, e se alimentam de crianças peculiares; e os acólitos, que são etéreos evoluídos, muito mais fortes e perigosos. As aventuras de Jacob e as crianças peculiares estão só começando quando a Srta. Peregrine é sequestrada por acólitos, e pouco depois a maioria das crianças peculiares também. Todos os esforços de Jacob e Emma são voltados para resgatar seus amigos, porém, eles são dois adolescentes em meio a acólitos e etéreos famintos e furiosos. Parece que tudo está perdido quando eles recebem ajuda de um novo e diferente amigo, chamado Addison. 

Addison, o cachorro falante

O que é uma Jumirafa?
Em Cidade dos Etéreos podemos conhecer mais das características e personalidade de cada personagem, nos apegamos mais ao universo doce e ao mesmo tempo sombrio dos peculiares. Ao fazer a leitura da série é como se tivesse lendo um livro que foi escrito de uma única vez: tudo acontece em ritmo surpreendente e acelerado, o autor cada vez mais criativo, as imagens cada vez mais curiosas e perfeitamente em sintonia com o enredo. É difícil não se apaixonar pelo estilo cativante e único do autor. 
A edição pela Editora Intrínseca é de capa dura, traz imagens com os nomes dos personagens no início do livro, ao final da leitura uma entrevista com o autor e as primeiras páginas do primeiro capítulo de Biblioteca de Almas, terceiro livro da série. São 358 páginas de história e 383 páginas no total, contando com a entrevista com Ransom Riggs, agradecimentos e informações sobre as fotografias e as páginas referentes ao terceiro livro. Eu estou apaixonada pelos meus exemplares, são muito bonitos e demonstram um cuidado para que a edição ficasse impecável. 


Espero que gostem das dicas, para saber sobre O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares é só clicar aqui: http://www.docemaldadefeminina.com.br/2016/12/o-orfanato-da-srta-peregrine-para.html