O Diário De Anne Frank

Ao contrário de muitos livros sobre a Segunda Guerra Mundial, O Diário de Anne Frank não é uma sequência de desgraças e sofrimento, e nem conta métodos de tortura nazista, foi escrito durante o período em que a família se manteve escondida. Anne tinha 13 anos de idade quando ganhou o diário de presente de aniversário de seus pais, e escrevia suas confissões à uma amiga imaginária a quem chamava de "Kitty".

O Diário De Anne Frank

Sobre O Diário de Anne Frank


Em 04 de agosto de 1944 Anne Frank foi capturada pela Gestapo em Amsterdã e separada de sua família. Foi encontrada morta em fevereiro de 1945 no campo de concentração Bergen-Belsen, com 15 anos de idade. Anne e sua família passaram mais de dois anos escondidos, e o diário conta o sofrimento da família a partir de 12 de junho de 1942. O único sobrevivente da família foi Otto Frank, pai de Anne, quem mais tarde encontrou as folhas do diário e o publicou. 

Anne entra em uma fase de descobrimento de si própria no período em que tem de se manter escondida. Fala em como a sua vida e de sua família mudou radicalmente, de uma família que tinha conforto, fartura, tranquilidade, ter de se esconder em um imóvel desconfortável, onde não pode fazer barulho, sequer abrir uma cortina para ver a luz do dia, onde a comida que na maioria das vezes é imprópria para o consumo tem de ser fracionada para ser suficiente para todos em todas as refeições.

Em meio a esse cenário de angústia, Anne ainda tinha esperança de saírem todos bem e retomarem suas vidas, e é impressionante ver como tinha uma visão otimista da vida, chega a ser comovente ver que em meio a tanta desgraça Anne ainda acreditava na felicidade, e além disso, é surpreendente a maturidade que tinha uma garota de 13 a 15 anos de idade.


Minha Opinião Sobre O Diário de Anne Frank


Embora seja uma leitura sem muitas aventuras, O Diário de Anne Frank é uma leitura leve, não é cansativo e chega até a ser envolvente, pois traz os sentimentos íntimos de Anne com relação à sua família, à situação em que estavam, e a ela mesma. 

Termino a postagem com as palavras da própria Anne, que certamente me encheram os olhos e me comoveu grandemente durante a leitura: "Meu conselho é: Saia, vá para o campo, aproveite o sol e tudo que a natureza tem para oferecer. Saia e tente recapturar a felicidade que há dentro de você; pense na beleza que há em você e em tudo ao seu redor, e seja feliz." - Anne Frank em 7 de março de 1944.

Comentários