quinta-feira, 28 de julho de 2016

A Vida Fitness Como Ela É

Olhando para o passado hoje eu penso "quem diria?". Não teria imaginado que aquela dieta de hambúrguer e batata-frita, aquela vida desregrada estaria com seus dias contados. Agora é só frango, ovo e batata-doce. Milk shake só de whey, e tira o milk. Barra só de proteína. Cansei dessa vida, vou pro bar. Brincadeira, não vou não.
Quando comecei a malhar, o que mais me perguntavam era "você quer ficar igual à fulana de tal?" não gente, nada contra ficar igual ao Hulk, mas eu só quero ter uma bundinha pra colocar na calça mesmo. Hoje em dia é "você vai todos os dias?", "você só come frango e batata-doce?", "você come pizza?", "você bebe?", "você toma banho?" "você respira?"... Agora quando meus amigos me encontram depois de alguns meses sem me ver, eles falam "nossa você está grande, está forte, estou com medo de você". É verdade, bom mesmo, estou mesmo.
Os amigos não colaboram, eles querem me sabotar, eles querem acabar com meu shape. A maioria, que não sai do bar (ah, como são felizes) querem todos os dias me levar para os bares também, fazem drama, argumentam, e ficam igual a um diabinho na minha orelha repetindo "Katita, você já malha demais, vamos para o bar, é só hoje, você merece..." e isso acontece todos os dias da semana. Amigo, respeita, por favor. 
É difícil manter a rotina, e quando estamos lá nos matando, transpirando e acabando com a raiz dos cabelos, pensamos nas milhares de coisas legais que poderíamos fazer naquele momento, e bate uma bad "porque eu fui inventar isso?" E lembra do glúteo dos seus sonhos, e continua, força, sem reclamar. Sem reclamar já é demais, não? 
E os caras? Nem te conto, eles são folgados. Eles querem revesar, mas eu não quero. Eles chamam dois amigos, que chamam mais um, quando você percebe tem cinco no mesmo aparelho. Conversam, tiram selfie, tiram soneca, e a gente lá, a esperar. Eu quero chorar. Somem com os halteres, levam pra casa, comem, mas jamais colocam no lugar certo.
Nossa, e a dieta? Leva todos os dias uma bolsa enorme de marmitas pra todo lugar, te perguntam "vai acampar?", "não, é só comida." Comida de restaurante engorda, e além disso lá só tem coisas gostosas, e lembre-se: se é gostoso não pode comer. Mas todo mundo fura a dieta, TODO MUNDO! Come um pastel, um bolo de churros, uma torta, e diz que vai correr 5 horas a mais para compensar e que é só hoje mas no fundo sabe que é tudo mentira, e ainda se sente no direito de julgar o amiguinho que comeu arroz branco no almoço. Que coisa feia. Por último, tem o momento do refeitório, quando todos estão almoçando lasanha ou batata-frita e quando você abre a marmita, surpresa: Frango e arroz integral. Você finge não acreditar no que vê, mesmo sabendo que você faz seu almoço e sua marmita. Chore.
Mas tem as partes boas, que na verdade são maravilhosas, que é sentir seu corpo mais leve, subir escada sem perder o fôlego, correr na rua atrás do ônibus e entrar linda e bela sem ficar ofegante, e claro, a parte estética. Quando você se vê chegando ao seu objetivo, quando você vê suas fotos antigas e as atuais, quando você vai comprar uma roupa nova, quando você sente que tudo está mais "durinho", a satisfação é enorme, tão grande que toda a parte chata não tem importância, e você vê que a motivação é o resultado, o resultado do seu esforço porque foi você quem fez isso, mantendo seus treinos em dia e seguindo a dieta. Eu posso dizer que treino 6 dias por semana e é cansativo, mas é minha rotina e eu não vejo minha vida mais sem isso. Correr na esteira a 13km/h cansa, mas é uma satisfação deliciosa. O exercício físico auxilia a produção de endorfinas, hormônios responsáveis por dar a sensação de felicidade, satisfação. Faz bem para seu corpo, para sua mente, reduz estresse, e aumenta sua auto-estima. Por esta satisfação que eu falo a qualquer pessoa: exercite-se!

segunda-feira, 25 de julho de 2016

A Importância de Não Agradar a Todos (primeira publicação, uhuu)


Meninas usam rosa, meninos usam azul. Meninas brincam com bonecas e meninos com carrinhos. Meninas tem cabelos longos e meninos cabelos curtos. Você tem que ser simpática. Você não pode falar tudo o que pensa. Você tem que usar saias longas. Você tem que ser legal com todos. 
Ahhhh! Que difícil viver desse jeito, não? Você certamente já ouviu tudo isso, da sua mãe, da sua tia, da sua professora, do seu pai, do seu namorado, irmão... 
Eu gostava de brincar de carrinho quando criança, mas nunca ganhei um. Eu gosto de ter cabelo curto e acho homens de cabelos longos atraentes, mas sempre tem um chato ou chata que me fala "porque você não deixa seus cabelos crescerem, você tá sempre cortando os cabelos" (PORQUE EU NÃO QUERO!). Porque a vida, que é muito sábia, nos fez diferentes. Olha só, que delícia, somos diferentes! Pensamos diferente, queremos coisas diferentes, temos sentimentos diferentes, cada um enxerga a vida de uma forma, cada um tem um ponto de vista, e muitas vezes o certo e errado não passam disso, de um ponto de vista. Então, entrando afundo nessa coisa de ser diferente, pense agora, e responda para si, você é para os outros o que você é de verdade? Até que ponto você se importa com a opinião dos outros a seu respeito? Calma, não estou dizendo pra você sair por aí dizendo o que pensa da maneira que bem entender, mesmo porque as pessoas quase sempre não aceitam ouvir críticas e opiniões negativas. Mas é esse o ponto, as pessoas não estão prontas para a sinceridade, melhor dizendo, a maioria das pessoas. Mas se você se importa com a opinião das pessoas a ponto de mudar seus hábitos, mudar suas roupas, mudar seu cabelo, você está feliz? 
Sempre vai existir alguém que goste de você e quem não goste, e é normal, você também não gosta de todo mundo, admita. Mas não gostar demais, a ponto de se preocupar em soltar palavras rudes pra criar uma neura na sua cabeça, se deve a algum problema que a pessoa tem com ela mesma, pode ter certeza. E isso é o que você tem que entender, o problema não é seu. A opinião de pessoas que não são diretamente importantes para a sua felicidade, é indiferente, porque estas pessoas não te conhecem. E se você se preocupar com o que elas dizem e pensam, vai deixar se se lembrar de todas as coisas boas que te falam diariamente, de todos os elogios, de todos os sorrisos, dos flertes.
A minha dica é: desapega! Desapega de cobranças, desapega de padrões de beleza, desapega de tendências de moda, desapega do padrão. Guarda só o que for bom, o restante nem queira saber, não faz diferença. É mais fácil do que você pensa, e faz um bem enorme. 
Beijos no coração :)